Dormir tarde aumenta índice de massa corporal

Dormir tarde aumenta índice de massa corporal
A Fundação Nacional do Sono dos EUA atualizou recentemente suas recomendações de quantas horas dormir, por idade.
[Imagem: NASA]

Sono e IMC

Adolescentes e adultos que vão dormir mais tarde durante a semana são mais propensos a ganhar peso do que pessoas da mesma idade que vão para a cama mais cedo.

Pesquisadores da Universidade de Berkeley (EUA) analisaram dados de uma amostra nacionalmente representativa de mais de 3.300 jovens e adultos, e constataram que, para cada hora de sono perdida, há um ganho de 2,1 pontos no índice de massa corporal (IMC).

Este ganho ocorreu ao longo de um período de aproximadamente cinco anos.

Além disso, níveis adequados de exercícios físicos, tempo vendo TV e número de horas dormidas não conseguem atenuar esse aumento do IMC, segundo o estudo publicado na revista Sleep.

"Estes resultados ressaltam que a hora de ir dormir dos adolescentes, e não apenas o tempo total de sono, é um alvo potencial para controle de peso durante a transição para a vida adulta," disse Lauren Asarnow, principal autor do estudo.

Sono de adolescente

O IMC (Índice de Massa Corporal) é a medida resultante do peso de uma pessoa em quilogramas dividido pelo quadrado da altura em metros. A faixa saudável de IMC para um adulto fica entre 18,5 e 24,9.

Pesquisas mostram que é comum que os adolescentes não durmam as nove horas de sono recomendáveis por noite, e acabam tendo problemas para ficar acordados na escola.

O ritmo circadiano humano, que regula as funções fisiológicas e metabólicas, tipicamente desloca-se para um ciclo de sono mais tarde no início da puberdade, de forma que deve haver um esforço educativo no sentido da manutenção do tempo adequado de sono.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sono

Educação

Dietas e Emagrecimento

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.