Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

22/08/2016

Efeito placebo influencia benefícios dos exercícios físicos

Redação do Diário da Saúde
Efeito placebo influencia benefícios dos exercícios físicos
A crença de que o exercício terá um efeito positivo pode ser mais importante para o bem-estar da pessoa do que o próprio exercício. [Imagem: Sandra Meyndt]

Placebo físico

Você acredita realmente que fazer exercícios físicos irá lhe trazer benefícios sensíveis e mensuráveis?

Ou será que você se exercita meramente por um desencargo de consciência, ou porque a turma da academia é legal?

Pois saiba que existe um efeito placebo dos exercícios físicos: quanto mais firmemente uma pessoa acreditar nos efeitos positivos da malhação, mais benefícios fisiológicos e psicológicos ela terá com os exercícios.

Mais do que isso, experimentos realizados na Alemanha mostraram que a crença de que o exercício terá um efeito positivo pode ser mais importante para o bem-estar da pessoa do que o próprio exercício.

"Os resultados demonstram que a nossa crença em quanto vamos nos beneficiar da atividade física tem um efeito considerável sobre o nosso bem-estar, na forma de uma profecia autorrealizável," explica Hendrik Mothes, da Universidade de Freiburg, idealizador dos experimentos.

Benefícios neurofisiológicos e psicológicos

O efeito placebo dos exercícios físicos se manifestou na forma de um acréscimo de benefícios, além dos tradicionais efeitos fisiológicos derivados do exercitar-se.

Os voluntários com expectativas ótimas sobre os efeitos dos exercícios físicos colheram benefícios neurofisiológicos e psicológicos, com melhoria do humor e menor ansiedade.

O estudo revelou, por exemplo, uma diferença neurofisiológica entre os voluntários: De acordo com medições da atividade cerebral, os participantes com melhores expectativas antes do início do estudo, e aqueles que viram previamente um filme sobre os benefícios do ciclismo para a saúde, mostraram-se mais relaxados em um nível neuronal.

O estudo foi publicado no Journal of Behavioral Medicine.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atividades Físicas

Comportamento

Concentração

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão