Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

27/08/2012

Equipamento em formato de tela dobra recuperação de derrames

Redação do Diário da Saúde
Equipamento em formato de tela dobra recuperação de derrames
O novo aparelho de revascularização, chamado Solitaire, remove o coágulo e restaura o fluxo sanguíneo de pacientes que sofreram derrame isquêmico. [Imagem: Covidien]

Coágulos por derrame

Uma equipe internacional de médicos e engenheiros criou um novo aparelho para remoção de coágulos sanguíneos que deu resultados mais de duas vezes melhores do que os equipamentos usados hoje.

Em lugar dos sistemas semelhantes a molas, colocados na extremidade de catéteres, o novo equipamentos médico lembra mais uma tela com malha grossa.

A desobstrução dos vasos sanguíneos pode ser necessária nos casos de acidentes vasculares cerebrais (AVC), ou derrames, isquêmicos, quando coágulos entopem os vasos sanguíneos, impedindo uma adequada irrigação do cérebro.

"Os resultados de nossos estudos mostraram que esses dispositivos de próxima geração são superiores no restabelecimento do fluxo sanguíneo para as artérias bloqueadas, e foram associados com melhores resultados neurológicos, em comparação com a tecnologia anteriormente disponível," disse o Dr. Raul Nogueira, da Universidade Emory, líder do estudo.

O estudo de larga escala abrangeu pacientes de 16 hospitais nos EUA e um na Espanha.

Tratamento para AVC

O tratamento padrão para o acidente vascular cerebral isquêmico agudo é uma injeção intravenosa de uma droga conhecida como tPA - ativador do plasminogênio tissular -, que dissolve o coágulo de sangue.

No entanto, segundo observa o Dr. Nogueira, limitações como uma janela de tratamento muito curta, o risco de hemorragia e a incapacidade para dissolver os coágulos sanguíneos maiores, muitas vezes resultam em sequelas incapacitantes.

"Nessa população de pacientes, restaurar rapidamente o fluxo sanguíneo para o cérebro é algo crítico. Os pacientes que tiveram derrame com bloqueio de vasos grandes, mas não são elegíveis, ou não respondem à injeção intravenosa de t-PA, devem ser tratados com dispositivos [mecânicos]," explica o médico e pesquisador.

Duplo benefício

Hoje, os resultados desses procedimentos mecânicos são apenas razoáveis, com taxas de sucesso entre 20% e 40%.

O novo aparelho, com um atuador em formato de tela, alcançou taxas de sucesso entre 70% e 90% dos casos.

O novo aparelho apresentou uma taxa de mortalidade de 17,2% dos pacientes, comparado com 38,2% do aparelho usado hoje.


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Cérebro

Sistema Circulatório

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?