Estados unem-se para combater a Hepatite

Estados unem-se para combater a Hepatite
Vírus da hepatite B, uma doença silenciosa que ataca o fígado, ou seja, o portador não tem sintomas. O vírus é transmitido por contato direto com a saliva, sangue, sêmen, secreções vaginais e leite materno.
[Imagem: Wikimedia Commons]

Vacina contra hepatite

Embora faça parte do calendário nacional de vacinação infantil há 11 anos, a imunização contra a hepatite B não atinge a cobertura desejada e, nesse mesmo período, o Ministério da Saúde constatou um aumento do número de diagnósticos.

Por isso, hoje (19), quando se comemora o Dia Mundial de Luta conta as Hepatites Virais, governos de 11 estados brasileiros iniciaram uma campanha permanente para incentivar a vacinação contra a doença.

Os jovens na faixa etária de 10 a 19 anos são o público alvo e no Rio de Janeiro, um dos 11 estados mobilizados para combater a hepatite B, a estimativa é de que pelo menos 300 mil jovens precisam ser imunizados.

Estendendo a vacinação

"A vacina, na verdade, deve ser aplicada até os primeiros seis meses de vida, em três doses: a primeira após 12 horas de nascido; a segunda após 30 dias e a terceira quando a criança estiver com 180 dias de vida. No entanto, diante do aumento de diagnósticos da hepatite B em adultos, decidimos promover a vacinação entre os jovens de 10 a 19 anos, quando o contágio é maior", disse Clarissa Galalevici, coordenadora da Gerência de Hepatites Virais da Secretaria de Saúde e Defesa Civil do estado do Rio de Janeiro.

Doença silenciosa

A médica explicou ainda que a hepatite B é uma doença silenciosa que ataca o fígado, ou seja, o portador não tem sintomas. O vírus é transmitido por contato direto com a saliva, sangue, sêmen, secreções vaginais e leite materno.

"O desafio é evitar a contaminação entre os jovens que estão iniciando a vida sexual, que usam a mesma agulha para tatuagens ou para a colocação de piercing, pois, depois de contaminados, se não houver um diagnóstico rápido, a doença evolui para a cirrose ou câncer de fígado", esclareceu.

No Rio de Janeiro, a campanha começou com palestras de conscientização nas escolas da rede pública. A vacina está disponível nos 1.300 postos de saúde da rede básica em todo o estado, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Prevenção

Drogas Lícitas

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.