Esteira com LEDs potencializa benefícios de exercícios físicos

Esteira com LEDs potencializa benefícios de exercícios físicos
O aparelho representa uma maneira cientificamente comprovada de potencializar o efeito dos exercícios físicos pode ser o impulso que faltava para tirar os mais preguiçosos do sofá.
[Imagem: IFSC]

Resultados com menos esforço

Uma maneira de potencializar o efeito dos exercícios físicos pode ser o impulso que faltava para tirar os mais preguiçosos do sofá.

E não se trata de nenhum aparelho "mágico", daqueles intermináveis anúncios de televisão.

A novidade é fruto do trabalho de três pesquisadores brasileiros: Fernanda Rossi Paolillo (UFSCar) e Vanderlei Salvador Bagnato e Cristina Kurachi (IFSC-USP).

Prevenção do envelhecimento

Tudo começou com uma ideia que também teria grande apelo na mídia: a prevenção das consequências do envelhecimento do corpo.

Embora possa parecer uma preocupação meramente estética, o envelhecimento traz algumas consequências que podem e devem ser combatidas.

Entre elas estão o declínio das funções hormonal, neural, cardiovascular e respiratória, perda óssea, alterações na composição corporal, aumento do percentual de gordura (obesidade) etc.

Na tentativa de amenizar esses efeitos, os pesquisadores criaram um aparelho capaz de potencializar os benefícios de exercícios físicos.

LEDs infravermelhos

A base do novo equipamento é uma esteira tradicional, à qual foram adicionados painéis contendo milhares de LEDs (diodos emissores de luz).

Os LEDs que emitem radiação na faixa do infravermelho - essencialmente calor.

Os dois painéis são posicionados na altura das coxas e glúteos, de forma a projetar a radiação infravermelha nas partes mais sensíveis ao envelhecimento, sobretudo em mulheres.

Resultados comprovados

Para efeitos de comparação, as voluntárias que participaram dos testes iniciais foram divididas em três grupos: o primeiro com pacientes sedentárias, o segundo com pacientes que se exercitaram na esteira ergométrica e o terceiro com exercícios na esteira associados ao infravermelho.

Além da melhora do desempenho físico, como o aumento da força muscular e da capacidade aeróbia, outros benefícios também foram verificados.

Em relação ao nível de colesterol no organismo, o terceiro grupo apresentou uma melhora 20% maior em relação ao segundo.

Outro dado numérico diz respeito à atenuação de perda de massa óssea em 50% nas pacientes do terceiro grupo.

"O segundo grupo também teve melhoras e resultados positivos, mas foram inferiores àqueles observados nas pacientes que fizeram os exercícios associados ao infravermelho", explica Fernanda.

Redução da celulite

Mas espere, tem mais: é que as vantagens não param por aí.

Usando uma técnica chamada termografia para análise dos resultados, os pesquisadores constataram o aumento da temperatura da pele, o que indica vaso-dilatação e aumento da circulação sanguínea, trazendo uma melhora estética aos tecidos atingidos.

Isso significa dizer que a celulite, uma das maiores inimigas das mulheres, também sofreu redução.

"Por aumentar a circulação nas regiões afetadas, os tecidos apresentaram melhoras estéticas, comprovadas pela diminuição da celulite nas áreas observadas. Notamos, também, o aumento da síntese de colágeno, proteína responsável, entre outras coisas, pela firmeza da pele. Em razão desse aumento, a pele das voluntárias rejuvenesceu", afirma Fernanda.

Aguarde

O aparelho já foi aprovado pelo Ministério da Saúde e está em fase de patenteamento.

Mas não adianta ligar agora: será necessário realizar uma segunda etapa de testes, com um número maior de voluntários e com pessoas de ambos os sexos, para que o equipamento possa chegar à indústria.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atividades Físicas

Terceira Idade

Cuidados com a Pele

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.