Esteróis de plantas podem ter efeito preventivo contra Alzheimer

Esteróis de plantas podem ter efeito preventivo contra Alzheimer
Os fitoesteróis, aqui em seu estado natural, desencadeiam um processo anticolesterol.
[Imagem: Brandeis University]

Não é nenhum segredo que muitos dos compostos fitoquímicos presentes nas frutas e vegetais têm efeito positivo sobre a saúde.

Os esteróis vegetais, por exemplo, também conhecidos como fitoesteróis, ajudam a diminuir os níveis de colesterol.

Agora, pesquisadores da Universidade de Saarland (Alemanha) descobriram que os fitoesteróis também podem prevenir processos associados com a doença de Alzheimer.

Um esterol em particular, chamado estigmasterol, inibe a produção de proteínas que desempenham um papel importante no desenvolvimento da doença.

Placas senis

Os sintomas do Alzheimer vêm acompanhados do surgimento das chamadas placas senis, ou placas de beta-amiloides, embora ainda não se saiba se as proteínas beta-amiloide são causa ou consequência do Alzheimer.

A equipe alemã agora descobriu que o estigmasterol inibe efetivamente a formação dessas proteínas.

"O estigmasterol tem efeito sobre uma variedade de processos moleculares: ele reduz a atividade enzimática, inibe a formação de proteínas envolvidas no desenvolvimento da doença de Alzheimer e altera a estrutura da membrana celular," explica o Dr. Marcs Grimm, coordenador do estudo.

"Juntos, estes efeitos sinergisticamente reduzem a produção de proteínas beta-amiloide," completou Grimm.

No prosseguimento do trabalho, a equipe pretende determinar quais outros processos celulares no cérebro são afetados pelos fitoesteróis, de forma a determinar a segurança de seu uso.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos Naturais

Cérebro

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.