Estratégia de estudo pode levar a melhores notas

Estilo de aprendizagem

Se você escolher a estratégia correta de aprendizagem, pode melhorar suas notas.

Isto é que defende a pesquisadora norueguesa Anne Berit Swanberg.

Há diversas maneiras diferentes de aprendizagem - a maneira que você aprende é descrita como sendo o seu estilo de aprendizagem.

Alguns alunos optam por mergulhar nos livros apenas antes das provas e tentar decorar tudo, consumindo um volume de informações muito além da sua capacidade de lembrança.

Outros são mais motivados, e interessados em penetrar profundamente em cada assunto, ganhando uma compreensão do panorama geral.

Um terceiro grupo usa mais estratégia na sua abordagem de aprendizagem, e organiza seus estudos de forma eficiente, a fim de obter as melhores notas possíveis em cada matéria.

Melhores notas

É evidente que nossos estilos de pensamento e aprendizagem, nossa personalidade e nossas capacidades afetam o nosso desempenho escolar.

Essas diferenças individuais têm sido estudadas em diferentes situações organizacionais como, por exemplo, na resolução de problemas, na tomada de decisões, na criatividade e na aprendizagem.

Mas o que Swanberg queria saber era mais direto, isto é, se a escolha de estilo de aprendizagem específico afeta as notas, e qual estilo de aprendizagem leva a melhores notas.

Estilo de aprendizagem faz a diferença

Swanberg realizou uma pesquisa envolvendo mais de 1.000 estudantes da BI Norwegian Business School, a fim de ver como as personalidades dos alunos e seus estilos de aprendizagem afetam suas notas.

Personalidade e estilo de aprendizagem são temas relacionados, e estudos anteriores concluíram que o estilo de aprendizagem de um indivíduo é parte de sua personalidade.

Swanberg descobriu que a personalidade afeta o resultado nos estudos - mas esses resultados também podem ser influenciados pelo estilo de aprendizagem adotado, ainda que não aquele para o qual a personalidade do indivíduo tende naturalmente.

"A abordagem dos alunos em relação à aprendizagem explica uma parte significativa das suas notas," afirma Swanberg.

Análises mais detalhadas mostraram que a conexão entre a personalidade e as notas também é afetada (mediada) pelo estilo de aprendizagem do indivíduo.

Três tipos de aprendizagem

Swanberg baseou sua pesquisa em um instrumento de medição muito difundido, que analisa três abordagens principais para a aprendizagem (estilos de aprendizagem):

  1. Abordagem superficial: O aluno decora os textos para se lembrar durante o exame;
  2. Abordagem estratégica: O aluno é motivado por boas notas e é eficiente em sua aprendizagem;
  3. Abordagem em profundidade: O aluno é intrinsecamente motivado e olha para o significado do material.

O estilo de aprendizagem pode variar de indivíduo para indivíduo, e depende de como cada indivíduo está motivado para aprender.

Mas a pesquisadora decidiu usar grupos de estudantes para analisar os estilos, pressupondo que os estudantes trabalhando em grupo teriam melhores notas nos testes de conhecimento.

Mas não foi isto o que ocorreu. Os alunos que resolveram os problemas por conta própria (individual) tiveram, em média, um desempenho melhor no teste de conhecimento. Ou seja, parece que a personalidade de cada aluno, em sentido mais geral, levou a melhor sobre a escolha de uma estratégia.

Como estudar em grupo

Por outro lado, a alteração nos estilos de aprendizagem beneficiou mais os estudantes que trabalhavam em grupo.

"Um alto grau das abordagens de profundidade e estratégica foi uma combinação especialmente boa quando se trata do rendimento dos alunos trabalhando em grupos," afirma a pesquisadora.

Mas isto depende da dinâmica do grupo, fundamentada na sensação de segurança e na percepção de que o grupo ouve as ideias individuais e que está realmente focado no objetivo de resolver o problema.

"O estudo mostrou que, quando o aluno se sente seguro no grupo, ele tem maiores chances de uma melhor pontuação no teste de conhecimento", conclui Swanberg.


Ver mais notícias sobre os temas:

Educação

Mente

Memória

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.