Eu estava certo: o mundo é que ficou errado

Teimosia

As pessoas parecem ser muito relutantes em mudar de ideia, mesmo quando passam a dispor de novos fatos que contestam aquilo no que acreditam.

Em outras palavras, uma vez que as pessoas chegam a uma conclusão, elas não parecem gostar nem um pouco de mudar essa conclusão, mesmo quando novas informações mostram que sua crença inicial estava provavelmente errada.

Para se certificar de que essas conclusões teriam validade na vida real, pesquisadores da Universidade de Iowa (EUA) decidiram analisar não opiniões gerais sobre determinados assuntos, mas as crenças às quais um grupo de profissionais se baseava para cuidar de dinheiro real - seu e dos outros.

Apostas financeiras

Tom Gruca seus colegas analisaram corretores que trabalham em mercados financeiros eletrônicos durante um período de 10 anos. Nessa década, esses corretores compraram e venderam contratos futuros em bolsas de valores nos quais os investidores tentam prever quanto cada novo filme vai render de bilheteria.

Os corretores das opções futuras divulgam previsões iniciais para os investidores e, no decorrer do prazo de negociação, começam a receber os relatórios iniciais da renda real de bilheteria de cada filme - os contratos futuros tentam acertar as quatro primeiras semanas de bilheteria.

Contudo, no geral, eles não deixam que novos dados que contrariam suas expectativas iniciais alterem suas recomendações - eles continuam presos à sua previsão inicial, mesmo em vista do grande risco de prejuízo.

Custe o que custar

A pesquisa mostra que, mesmo após ser divulgada a receita do primeiro fim de semana de cada filme, os preços das opções ficam notavelmente estáveis, com os corretores ignorando a nova informação relevante e continuando a confiar em suas estimativas iniciais - sejam elas mais otimistas ou mais pessimistas do que a realidade.

Segundo os pesquisadores, isto sugere que, mesmo sob risco de perdas financeiras, as pessoas são relutantes em mudar as suas opiniões iniciais, mesmo depois que passam a dispor de novas informações.


Ver mais notícias sobre os temas:

Comportamento

Educação

Trabalho e Emprego

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.