Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

05/08/2013

Evolução irá puni-lo se você for egoísta e sovina

Redação do Diário da Saúde
Evolução irá puní-lo se você for egoísta e sovina
Outro estudo recente defende a sobrevivência do mais bondoso, em contraste com o "cada um por si" de várias interpretações da teoria da evolução pela seleção natural.[Imagem: Wikimedia]

Dois biólogos evolucionistas estão anunciando novas evidências de que a evolução natural não favorece indivíduos egoístas.

Os dados refutam uma teoria contrária, que chamou a atenção em 2012.

"Nós descobrimos que a evolução irá puni-lo se você for egoísta e sovina," afirmam Christoph Adami e Arend Hintze, professores de microbiologia e genética molecular da Universidade do Estado de Michigan (EUA).

"Por um curto período de tempo e contra um conjunto específico de adversários, alguns organismos egoístas podem sair na frente. Mas o egoísmo não é evolucionariamente sustentável," garantem eles.

Sobrevivência do mais bondoso

Grande parte das pesquisas científicas dos últimos 30 anos esteve centrada sobre a forma como a cooperação surgiu entre os seres vivos, uma vez que ela é encontrada na maioria das formas de vida, dos organismos unicelulares até os humanos.

Em 2012, porém, um artigo científico revelou uma estratégia - chamada determinante zero - que permite que competidores egoístas superem os competidores cooperativos.

"O artigo causou uma grande celeuma," disse Adami. "O principal resultado parecia ser completamente novo, apesar de 30 anos de pesquisas intensas nesta área."

Adami e Hintze tiveram dúvidas sobre se seguir uma estratégia do tipo determinante zero (DZ) poderia realmente eliminar a cooperação e criar um mundo cheio de seres egoístas.

Então eles usaram simulações computadorizadas para executar centenas de milhares de "passos evolutivos", imitando o que acontece com os organismos vivos ao longo de milhares de gerações.

Evolução do egoísmo para a cooperação

Os resultados mostraram que as estratégias do tipo DZ (determinante zero) nunca emergem como produto da evolução biológica.

Embora as estratégias DZ ofereçam vantagens quando são usadas contra oponentes não-DZ, elas não funcionam bem contra outros adversários DZ. Ou seja, os egoístas eliminam-se mutuamente, e não sabem agir contra os cooperadores.

"A única maneira de um estrategista DZ sobreviver seria se ele pudesse reconhecer os seus adversários," explica Hintze. "E mesmo se os estrategistas DZ continuarem ganhando, de forma a restarem apenas estrategistas egoístas, no longo prazo eles teriam que evoluir deixando de ser DZ e tornando-se mais cooperativos. Então eles não seriam mais estrategistas DZ."

Se eles não evoluir, essa pretensa população egoísta é levada à extinção.

O estudo, que será publicado na revista Nature Communications, baseou-se na teoria dos jogos, que é usada na biologia, economia, ciência política e outras disciplinas para simular interações difíceis de estudar na vida real.

Recentemente pesquisadores também encontraram uma falha fatal no estudo clássico sobre a teoria da evolução sexual. E, indo além do darwinismo, a evolução cultural continua ao longo de toda a vida.


Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Emoções

Genética

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão