Exames de AIDS são contingenciados por falta de reagentes

Sem reagentes

O Ministério da Saúde anunciou que irá limitar a quantidade de exames de carga viral realizados em pacientes com AIDS devido à falta de reagentes.

Reagentes são compostos químicos usados para fazer o exame que checa a quantidade do vírus HIV presente no sangue do paciente.

O exame é necessário para acompanhar a eficácia do tratamento.

Exames de carga viral

O contingenciamento dos exames será global, mas será dada prioridade às gestantes e crianças de até quatro anos de idade infectadas com o vírus.

Os dois grupos são os mais críticos porque a quantidade de vírus no organismo - a chamada carga viral - interfere no parto e no tratamento precoce das crianças.

Para os demais pacientes, as amostras serão colhidas e congeladas, até que o estoque de reagentes seja normalizado.

A normalização não deverá acontecer antes de dois meses, segundo nota do Ministério da Saúde.

Licitação

Atualmente, 80 instituições fazem exame de carga viral do HIV em todo o Brasil.

A falta de reagentes ocorreu porque o Ministério da Saúde interrompeu uma licitação em andamento para compra do material, com a alegação da necessidade de comprar materiais que viabilizem exames mais rápidos e mais precisos.

Como o processo está em contestação judicial, o governo fez uma compra de emergência, que dispensa licitação, para que os laboratórios não fiquem totalmente sem o material.


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde Pública

Exames

Laboratórios

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.