Anvisa divulga experiências eficientes de promoção da saúde

Vigilância Sanitária

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) inicia hoje (25), no Rio, o Fórum Regional Sudeste de Vigilância Sanitária. Segundo a diretora da Anvisa, Maria Cecília Brito, o principal objetivo do encontro é dar visibilidade e divulgar as experiências eficientes de vigilância sanitária em todo o país.

Cecília Brito afirmou que durante muito tempo, a vigilância sanitária ficou restrita ao papel de polícia, que envolvia autuações e interdições.

Hoje, depois da reforma sanitária, da Lei Orgânica da Saúde (8.080/1990) e da Conferência Nacional do setor, o principal papel da vigilância sanitária, de acordo com ela, é proteger a saúde das pessoas. "Então, quando nós autuamos, interditamos, significa que nós já falhamos no nosso papel protetor".

Como vigiar bem

A diretora da Anvisa explicou que a nova vigilância sanitária envolve conhecimento e, por isso, o interesse em divulgar para as unidades federal, estaduais e municipais as experiências que têm dado certo nesse campo.

"Principalmente para demonstrar que com ações articuladas e planejadas, com os olhos voltados para questões de integração, interinstitucionalidade e corresponsabilidade, estamos conseguindo grandes avanços".

Durante os dois dias do encontro, serão apresentadas experiências bem sucedidas dos estados e municípios do Sudeste que provaram que a intervenção da vigilância sanitária foi eficiente na contenção do risco.

Este é o quarto ano em que a Anvisa realiza os fóruns regionais. A diretora informou que a cada ano, os trabalhos vão se tornando mais científicos e tendo maior qualidade.

Vigilantes da saúde

Cecília citou o trabalho que visa a despertar nas crianças a necessidade de observar as instalações de uma padaria ou a água nas escolas, bem como colaborar na vigilância sanitária de modo a evitar o consumo irracional de medicamentos.

Outro exemplo é o trabalho de melhoria em instituições de longa permanência de idosos. "São diversas experiências de estados e municípios que nós temos e que contribuíram de forma concreta para a melhoria da promoção e da proteção da saúde".

Algumas dessas experiências podem ser adotadas pela Anvisa em nível nacional, afirmou Cecília Brito. Uma delas é a melhoria da condição da água de irrigação de uma hortaliça em Brasília, que vai para o Mato Grosso e o Amazonas. Desde o ano passado, a Anvisa disponibilizou em seu site na internet experiências bem sucedidas na área. "E este ano não será diferente", acrescentou.

O ciclo de fóruns regionais da Anvisa em 2010 será encerrado em setembro, no Centro-Oeste. A ideia, disse a diretora, é recomeçar os encontros em 2011. "Existe uma necessidade grande de que tenhamos por escrito o nosso processo de trabalho. A vigilância sanitária ainda está se refazendo nessa nova condição de promotora e protetora da saúde".


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde Pública

Higiene Pessoal

Planos de Saúde

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.