Falsas memórias podem ser eficazes em terapias contra a obesidade

Memórias verdadeiras e falsas

Você odiava couve quando ainda era criança? Você se lembrava dessa preferência ou seus pais lhe lembraram depois, fazendo com que você deixasse definitivamente de comer o vegetal? Ou então, será que você tem uma fobia, evocada pela lembrança de um fato do qual ninguém mais se lembra?

Uma nova pesquisa sobre a memória descobriu que é possível implantar falsas memórias na mente humana que podem ter efeitos de longo prazo significativos sobre o comportamento das pessoas.

Memória frágil e inventiva

O trabalho, feito por psicólogos da Universidade St Andrews, nos Estados Unidos, mostrou que a memória humana pode ser incrivelmente frágil e até mesmo inventiva quando se trata de lembrar de eventos passados, freqüentemente reescrevendo totalmente suas "crenças autobiográficas."

Em uma série de pesquisas, a equipe do Dr. Elke Geraerts descobriu que é possível alterar comportamentos de longo prazo pela indução de falsas memórias utilizando uma técnica simples de sugestionamento.

As descobertas dos estudos, que se concentraram em questões de alimentação, podem ser utilizadas positivamente para tratar condições como a obesidade ou auxiliar no acompanhamento de dietas alimentares.

Terapia sugestiva contra a obesidade

Em uma série de experiências, os pesquisadores sugeriram falsamente que os participantes ficaram doentes quando crianças depois de comer salada com ovos. Uma "minoria significativa" dos participantes acreditou que isto era verdade, e evitaram de fato as saladas com ovos até quatro meses depois de participarem da pesquisa.

"De forma muito interessante, esses participantes apresentaram uma alteração marcante nas atitudes e no comportamento em relação a este alimento, mesmo muito tempo depois," afirma Elke. "Eles não apenas deram para os ovos notas mais baixas em relação a outros alimentos, como também evitaram sanduíches que continham ovos."

Obesidade como epidemia

"Com os níveis de obesidade atingindo proporções epidêmicas ao redor do mundo, nós poderemos usar esse tipo de terapia sugestiva para tratar casos de obesidade ou influenciar escolhas de dietas. Pode ser possível que as pessoas aprendam a evitar determinados alimentos ao acreditar que eles tiveram experiências negativas com eles quando eram crianças."

As pesquisas anteriores já haviam induzido falsas memórias de experiências mais inconcebíveis, como rituais satânicos, vidas passadas e abdução por seres extraterrestres. Mesmo que essas memórias não fossem reais, os pesquisadores afirmam que elas causam dores emocionais similares às experimentadas pelas pessoas que têm memórias genuínas de eventos dramáticos.

Falsas memórias convincentes

"Nosso estudo é o primeiro a mostrar que as falsas memórias podem ser tão convincentes que as pessoas mudam seu comportamento, tanto a curto como a longo prazo. Nós demonstramos claramente que as falsas sugestões sobre eventos na infância podem alterar profundamente as atitudes das pessoas e seu comportamento na vida adulta," conclui Elke.


Ver mais notícias sobre os temas:

Memória

Dietas e Emagrecimento

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.