Três fatos pouco conhecidos sobre a alergia

Você é alérgico e por isso evita ficar ao ar livre para fugir dos grãos de pólen ou da poeira?

Esta talvez não seja a melhor atitude.

Há alguns equívocos comuns sobre alergias que podem significar que você está tornando as coisas piores para si mesmo.

É o que alerta o Dr. Nabeel Farooqui, alergista da Universidade do Estado de Ohio (EUA).

Alergia nas roupas de cama

Se você jogou fora seus travesseiros de penas naturais em favor de produtos sintéticos antialérgicos é bom saber que geralmente não são as penas as culpadas por suas alergias.

"Esse material é cuidadosamente lavado e enfiado dentro de invólucros costurados muito firmemente. Os materiais sintéticos frequentemente têm costuras mais soltas, que podem permitir que se junte mais poeira, mofo e pêlos. E é a isso que as pessoas frequentemente são alérgicas - não às penas propriamente ditas," disse o Dr. Farooqui.

Ele recomenda que você use roupas de cama, travesseiros e almofadas do material que você achar mais confortável - e lave tudo regularmente em água quente para minimizar a poeira e os alérgenos de pêlos.

Você também pode tentar usar mantas antiácaros no colchão.

Mofo tóxico

Esporos de fungos estão em todos os lugares e, embora algumas pessoas possam ser sensíveis a altos níveis de mofo, eles geralmente não são problemas de saúde tão sérios quanto se pensa, diz o médico.

Farooqui diz que, se você é sensível a níveis elevados de esporos de mofo, evite agitar material orgânico, adubo ou folhas em decomposição. Nos ambientes fechados, identifique vazamentos de água e outras fontes de umidade e conserte-as.

O mofo em superfícies duras pode ser limpo com água sanitária diluída. Materiais absorventes, como gesso, carpete ou forros precisam ser substituídos.

O tipo frequentemente descrito como "bolor negro tóxico" (Stachybotrys chartarum), na verdade não é tóxico.

"Esse tipo de mofo geralmente não se dispersa no ar para ser respirado porque é pegajoso por crescer em um ambiente úmido," disse Farooqui. "Tem havido estudos para analisar a toxicidade deste mofo, mas não foram encontradas evidências. Entretanto, mofos normalmente pioram a asma e os sintomas da alergia."

Animais hipoalergênicos

Os amantes dos animais que forem alérgicos aos membros de quatro patas da família podem ser orientados a adotar animais de raça pura ou filhotes vendidos como hipoalergênicos, mas Farooqui diz que você não deve esperar que os sintomas da alergia desapareçam completamente.

"Para resumir, animais completamente hipoalergênicos simplesmente não existem," diz ele. "A pele não é o problema. Os alérgenos estão nos pêlos dos animais de estimação, e são derivados de proteínas na pele, na saliva e na urina. Aconselhamos as pessoas a lavar seu animal de estimação regularmente. Mantenha o quarto como zona proibida para animais de estimação e use um filtro de ar. Se você continuar tendo sintomas, converse com seu médico para ver se você é um candidato a medicamentos ou vacinas de alergia."

Embora não haja consenso entre os cientistas, há indícios de que algumas alergias possam ser hereditárias. Quando um dos pais tem uma alergia, há uma chance de 3 em 10 de que a criança também terá. Quando ambos os pais têm alergia, há uma chance de 7 em 10 de seu filho também terá.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alergias

Sistema Respiratório

Prevenção

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.