Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

07/12/2015

Filhos de pais obesos herdam comportamentos alimentares

Com informações da BBC
Filhos de pais obesos herdam comportamentos alimentares
Embora a obesidade não cause alterações no DNA dos homens, seus espermatozoides carregam informações epigenéticas que alteram a forma como os genes se expressam. [Imagem: Ida Donkin et al. - 10.1016/j.cmet.2015.11.004]

Marcadores epigenéticos

O peso do homem afeta as informações contidas nos seus espermatozoides e pode fazer com que seus filhos herdem seu comportamento alimentar.

Pesquisadores da Universidade de Copenhague (Dinamarca) verificaram que os espermatozoides de homens magros e gordos têm marcadores epigenéticos diferentes, o que pode eventualmente mudar o comportamento dos genes.

"Quando uma mulher está grávida, ela precisa se cuidar. Mas, se a implicação de nosso estudo for verdadeira, então as recomendações devem ser dirigidas aos homens também," disse Romain Barres, orientador da pesquisa.

Mudanças rápidas

As alterações nos espermatozoides registradas pela equipe estão ligadas aos genes conhecidos por controlarem o apetite e por regularem o desenvolvimento do cérebro.

Foram examinados os espermatozoides de seis homens obesos que estavam passando pelos procedimentos necessários para cirurgia de perda de peso.

Foi analisado material colhido dos pacientes antes do tratamento, uma semana depois da cirurgia e um ano depois do procedimento.

Barres afirmou que as mudanças nos espermatozoides podiam ser notadas já na semana seguinte à operação e, apesar da configuração genética dos espermatozoides provavelmente permanecer a mesma, foram notadas "mudanças epigenéticas" que podem mudar a forma como um gene se manifesta no corpo.

Intrigante

O estudo, feito ao longo de cinco anos, também registrou mudanças semelhantes ao comparar espermatozoides de 13 homens magros - todos tinham IMC (Índice de Massa Corporal) abaixo de 30 - com os de dez homens moderadamente obesos.

"O estudo examina um número relativamente pequeno de indivíduos, mas o fato de que estas diferenças significativas podem ser encontradas nos marcadores epigenéticos de homens magros e obesos é intrigante. E, na minha opinião, vale a pena uma investigação mais detalhada," comentou o professor Allan Pacey, da Universidade de Sheffield, na Grã-Bretanha, que não participou da pesquisa.

O estudo foi publicado na revista Cell Metabolism.


Ver mais notícias sobre os temas:

Genética

Gravidez

Obesidade

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nanoestrelas matam bactérias sem desenvolver resistência

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento