Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

07/07/2015

Finalmente uma esperança contra a MERS?

Redação do Diário da Saúde
Finalmente uma esperança contra a MERS?
Seção de um pulmão infectado pelo vírus causador da MERS.[Imagem: University of Maryland School of Medicine]

MERS-Cov

Pesquisadores descobriram e validaram dois agentes terapêuticos que se mostraram promissores na prevenção e tratamento da síndrome respiratória MERS, uma doença com uma taxa de mortalidade de 40%.

MERS é a sigla em inglês para Síndrome Respiratória por Coronavírus do Oriente Médio, uma doença que vem assustando e fazendo vítimas na Coreia do Sul, levando a OMS a convocar uma reunião de emergência sobre a doença.

A boa notícia é que uma equipe da Universidade de Maryland (EUA) conseguiu validar os primeiros agentes terapêuticos a mostrar efeito protetor contra a doença em cobaias.

Coronavírus

Os dois anticorpos - REGN3051 e REGN3048 - conseguiram neutralizar o MERS-Cov em animais de laboratório, que normalmente não são suscetíveis ao vírus, que migrou dos camelos para os seres humanos.

Mas a equipe desenvolveu um camundongo geneticamente modificado que apresenta suscetibilidade aos coronavírus causadores da MERS e SARS, o que está permitindo o desenvolvimento dos novos medicamentos.

"Embora estejamos nas primeiras etapas, isto é muito entusiasmante, e tem um potencial real para ajudar os pacientes de MERS," disse o professor Matthew Frieman, coordenador da equipe.

"Esperamos que este estudo clínico com estes dois anticorpos progrida para vermos se, eventualmente, eles podem ser usados para ajudar os seres humanos infectados com o vírus [MERS-Cov]," acrescentou.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vírus

Sistema Respiratório

Epidemias

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão