Força do punho prevê risco cardíaco e derrame

Mão e coração

A força do punho é um indicador melhor do risco de um ataque cardíaco ou um derrame do que a medição da pressão sanguínea.

Esta é a conclusão de um estudo feito por médicos canadenses que envolveu mais de 140 mil pessoas de 14 países. Os resultados foram publicados na revista científica Lancet.

Segundo os pesquisadores, esse é um método "simples e barato" de ser implementado, podendo ser feito sem custos no consultório do médico.

Força do coração na mão

A força de se pressionar algo com a mão vai sendo reduzida naturalmente no decorrer dos anos. Mas pessoas cuja força cai muito rapidamente têm um risco maior de apresentar problemas de saúde.

As mulheres na faixa dos 20 anos, por exemplo, conseguem exercer uma força do punho equivalente a 34 quilos, um valor que cai para 24 quilos quando elas atingem os 70 anos. Para homens nas mesmas faixas etárias, esse número cai de 54 quilos para 38 quilos.

O estudo mostrou que, a cada 5 quilos de força a menos na força do punho, há um aumento de 17% nos riscos de problemas de coração e 9% de derrame (acidente vascular cerebral).

Os médicos atualmente calculam a propensão a essas doenças a partir de exames de sangue e informações fornecidas pelo paciente, como histórico familiar de doenças, se são fumantes, sedentários, além de dados como peso e níveis de colesterol e pressão.


Ver mais notícias sobre os temas:

Exames

Coração

Atividades Físicas

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.