Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

17/07/2015

Será que o fosfato se tornará próximo sódio?

Redação do Diário da Saúde

Fosfato nos alimentos industrializados

Será que o fosfato vai se tornar um novo sódio - um aditivo alimentar aparentemente benigno e comum, agora ligado a doenças cardíacas e maior risco de morte?

A Associação Norte-Americana do Coração acaba de encomendar três estudos simultâneos para tentar esclarecer os danos potenciais causados ao coração pelo excesso de fosfato na alimentação.

Os aditivos alimentares são a principal fonte de fosfato absorvível na dieta humana. Eles são comumente encontrados em carnes processadas, produtos embalados, fast foods e bebidas processadas, como certos refrigerantes, limonadas, chás engarrafados e outros. A indústria de alimentos adiciona o fosfato aos alimentos processados para melhorar o sabor e a aparência e aumentar o período de validade dos produtos.

"Qualquer alimento que estiver embrulhado em plástico tem uma boa chance de ter fosfato adicionado a ele,", explica Myles Wolf, da Universidade Northwestern (EUA), que será responsável pela realização dos estudos.

Fosfato e risco cardíaco

Pesquisas anteriores da equipe de Wolf mostraram que uma dieta rica em fosfato leva a um aumento de um hormônio, o FGF23, que prediz fortemente o risco de insuficiência cardíaca e morte.

E essa ligação pode explicar a maior incidência de insuficiência cardíaca registrada sobretudo na população mais pobre, que ingere mais alimentos processados, ricos em fosfato, aumentando assim os seus níveis desse hormônio.

"As pessoas mais pobres e as minorias são mais propensas a comer maiores quantidades de alimentos processados porque esses itens são mais baratos e mais facilmente disponíveis, especialmente em bairros onde não há um supermercado e disponibilidade limitada de alimentos frescos saudáveis," justifica Wolf.

Necessidade de fosfato

O pesquisador diz que, no futuro, o teor de fosfato nos alimentos poderá precisar ser regulamentado e listado nos rótulos dos produtos, assim como já acontece com o sódio do sal de cozinha.

Uma dieta saudável de uma pessoa adulta requer entre 800 a 1.200 miligramas de fosfato por dia, mas uma dieta rica em alimentos processados pode conter mais de 2.000 miligramas de fosfato por dia.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Coração

Conservação de Alimentos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão