Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

28/03/2013

Frasco com vírus mortal desaparece de laboratório nos EUA

Redação do Diário da Saúde
Frasco com vírus mortal desaparece de laboratório nos EUA
O guanarito ocorre naturalmente em roedores, e foi transmitido para agricultores por meio de poeira do solo contaminada com excreções de ratos. Cerca de um terço dos infectados com o vírus morreram de febre hemorrágica. [Imagem: Galveston National Laboratory]

Armas biológicas

A Universidade do Texas (EUA), mantenedora do Laboratório Nacional Galveston, anunciou ter perdido um de seus frascos contendo amostras de um vírus mortal.

O laboratório, especializado em bioterrorismo e combate a doenças emergentes, mantém amostras dos vírus mais perigosos conhecidos pela humanidade em uma instalação de segurança máxima, onde os vírus ficam congelados.

Mesmo a segurança máxima, contudo, não foi capaz de evitar a perda de um dos cinco frascos contendo vírus do guanarito, uma febre hemorrágica que causou mortes na Venezuela.

O guanarito ocorre naturalmente em roedores, e foi transmitido para agricultores por meio de poeira do solo contaminada com excreções de ratos. Cerca de um terço dos infectados com o vírus morreram de febre hemorrágica.

A falta do frasco foi detectada em um levantamento de rotina - todos os cinco frascos foram inspecionados no inventário anterior, feito em Novembro do ano passado.

Sumiços comuns

Segundo Scott Weaver, diretor científico do laboratório, não foram encontrados indícios de violação do freezer com acesso restrito e nem problemas técnicos no sistema de segurança.

Isso o leva a suspeitar de que o frasco possa ter-se quebrado dentro do próprio laboratório.

O evento está sendo apurado pelo CDC (Centers for Disease Control and Prevention) e pelo FBI.

Segundo Weaver, os próprios agentes do CDC consideram a hipótese de roubo do frasco com o vírus mortal como "extremamente improvável".

Esta não é nem de longe a primeira vez que um evento desse tipo ocorre nos Estados Unidos.

Segundo estatísticas do CDC, o órgão recebeu 88 relatórios de perda de vírus, germes e toxinas de alta periculosidade entre 2004 e 2010 - apenas um dos casos não foi esclarecido, e o material continua desaparecido.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vírus

Ética

Violência

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nanoestrelas matam bactérias sem desenvolver resistência

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento