Fungos marinhos produzem substâncias contra o câncer

Fungos marinhos produzem substâncias contra o câncer
A equipe coletou fungos de uma variedade de fontes e locais do planeta, do Mediterrâneo e da Indonésia até o Chile.
[Imagem: R. Schmaljohann/J.F. Imhoff]

Fungos contra o câncer

Fungos marinhos, como os que crescem em algas e corais, produzem substâncias poderosas que podem ser usadas para alvejar tumores.

Um projeto financiado pela União Europeia, chamado Fungos Marinhos, identificou 600 novas variedades desses organismos e analisou as substâncias que eles produzem para ver se elas poderiam ser usadas em tratamentos contra o câncer.

Ao final, foram identificados três compostos particularmente promissores. A equipe desenvolveu então uma técnica para produzir as substâncias em escala industrial, evitando danos para o habitat natural dos fungos.

Fungos Marinhos

A equipe coletou fungos de uma variedade de fontes e locais do planeta, incluindo esponjas marinhas do Mediterrâneo, corais da Indonésia e algas marinhas coletadas na costa do Chile.

"A estratégia é geralmente que você selecionar e selecionar e selecionar novamente, até chegar a uma lista dos mais promissores. Identificamos um grande número de novos compostos com atividade contra células tumorais, aplicamos critérios fortes para a seleção e, no final, nós escolhemos três destes compostos para a experimentação pré-clínica real," disse Johannes Imhoff, do Centro Helmholtz de Pesquisas Marinhas (Alemanha).

Uma das substâncias, que pode ser utilizada para alvejar tipos específicos de câncer, foi patenteada e já despertou interesse de uma indústria farmacêutica, que deverá bancar os ensaios clínicos e realizar o desenvolvimento do novo medicamento.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos Naturais

Plantas Medicinais

Câncer

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.