Garotos com empatia atraem mais amizades femininas

Empatia e amizade

A empatia faz uma grande diferença na hora de os meninos conquistarem amigas, mas não importa quando se trata de as meninas fazerem amigos.

E o curioso é que as meninas parecem não se importar com isso.

Uma pesquisa entre adolescentes mostrou que os meninos com altos níveis de empatia cognitiva atraem quase duas vezes mais amizades de meninas do que os meninos sem muita empatia - o dado preciso soa estranho, com os meninos angariando "1,8 amizade feminina a mais".

A equipe do professor Joseph Ciarrochi, da Universidade Católica Australiana, entrevistou 1.970 adolescentes com idade média de 15,7 anos.

Empatia cognitiva

Os pesquisadores definiram empatia cognitiva como a capacidade de compreender as emoções de outra pessoa.

Embora as meninas sejam mais propensas a escolher meninos com forte empatia como amigos, as meninas que têm forte empatia não conquistam mais amizades de meninos do que a média.

Curiosamente, isso parece não incomodar as meninas que, mesmo com um número menor de amigos, afirmam ter uma sensação geral de apoio vindo de suas amizades.

"Quanto mais indicações de amizade um menino recebeu, seja de meninos ou de meninas, mais eles se sentiram apoiados pelos seus amigos; o número de indicações de amizade recebidos pelas meninas, por outro lado, não teve efeito sobre a sua sensação de apoio dos amigos. Independentemente da quantidade de amizades, a empatia foi associada com amizades mais próximas tanto para meninos quanto para meninas," disse o professor Ciarrochi.

Os resultados foram publicados no Journal of Personality.


Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Sentimentos

Ética

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.