Glândula mamária é criada e mantida viva em laboratório

Cientistas criam modelo de glândula mamária em laboratório
"O desenvolvimento de um modelo de uma mama normal com a arquitetura real de uma glândula mamária tem sido o 'Santo Graal' para os pesquisadores do câncer."
[Imagem: Thierry Jardé et al. - 10.1038/ncomms13207]

Mama de laboratório

Pesquisadores das universidades de Cardiff (País de Gales) e Monash (Austrália) criaram um modelo 3-D de uma glândula mamária.

Usando um coquetel de fatores de crescimento, a equipe partiu de células mamárias de animais de laboratório e cultivou-as até conseguir um tecido mamário tridimensional.

Além disso, eles descobriram um modo de manter a estrutura viva em cultura, para permitir experimentos em sequência, um feito inédito na área.

A expectativa é que a disponibilidade dessa glândula viva ajude a compreender melhor os mecanismos do câncer de mama.

Glândula mamária artificial

Conhecido como um "organoide", o modelo imita a estrutura e a função de uma glândula mamária verdadeira, assim como os minicérebros usados nas pesquisas de microcefalia e Parkinson.

A expectativa é que a técnica funcione igualmente com células mamárias humanas, o que permitirá que o modelo vivo sirva para o estudo do câncer de mama e para o teste de novos medicamentos desenvolvidos para combatê-lo.

"Não sabemos quase nada sobre como os tecidos da mama respondem a estímulos externos, tais como os hormônios. Para compreender inteiramente os mecanismos por trás do câncer de mama nós primeiro precisamos compreender como o tecido saudável da mama se desenvolve. Por isso, o desenvolvimento de um modelo de uma mama normal com a arquitetura real de uma glândula mamária tem sido o 'Santo Graal' para os pesquisadores do câncer," disse o professor Trevor Dale.

"Este modelo nos permite realmente estudar a biologia básica de como a mama se desenvolve - como os hormônios trabalham, quais são as influências genéticas. Mais adiante, esperamos usar este modelo em conjunto com modelos do câncer de mama a fim de realizar testes eficazes de medicamentos," acrescentou Thierry Jardé, principal responsável pelo avanço.


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde da Mulher

Desenvolvimento de Medicamentos

Câncer

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.