Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

13/01/2015

Pais "grávidos" apresentam mudanças hormonais

Jared Wadley
Gravidez Masculina: Futuros pais apresentam mudanças hormonais
"Fica comprovado então que não é apenas a presença de uma criança que diminui a testosterona." [Imagem: University of Michigan]

A ideia de uma "gravidez masculina" parece cada vez mais fundamentada pelos estudos bioquímicos.

Pesquisadores descobriram que o período anterior ao nascimento do filho diminui significativamente o nível de dois hormônios nos homens - o estradiol e a testosterona.

"Gravidez masculina"

Mulheres grávidas experimentam mudanças hormonais significativas durante a transição para a maternidade, mas mudanças hormonais nos pais durante o pré-natal são bem menos conhecidas.

Outros estudos já indicaram que os hormônios dos homens mudam quando eles se tornam pais, mas este novo estudo em larga escala mostrou que o declínio hormonal pode começar ainda mais cedo, durante a transição para a paternidade.

"Ainda não sabemos exatamente por que os hormônios dos homens mudam," confessa o Dr. Robin Edelstein, da Universidade de Michigan (EUA). "Essas mudanças podem ser em função das alterações psicológicas que os homens experimentam enquanto se preparam para se tornar pais, mudanças em seus relacionamentos românticos ou alterações físicas que os homens experimentam juntamente com suas parceiras que estão grávidas."

"No entanto, as alterações hormonais dos pais poderiam ter implicações importantes para o comportamento dos homens quando seus bebês nascem," acrescenta ele.

Hormônios dos pais e das mães

Edelstein e seus colegas examinaram a testosterona, o cortisol, o estradiol e a progesterona em 29 casais à espera do primeiro filho, com idades entre 18 e 45 anos. As amostras, tanto das mulheres quanto dos homens, foram coletadas quatro vezes durante o período pré-natal, nas semanas 12, 20, 28 e 36 da gravidez.

As mulheres apresentaram grandes aumentos dos quatro hormônios durante o pré-natal, enquanto os homens apresentaram declínios na testosterona (associada com a agressividade e o cuidado parental) e no estradiol (associado a cuidados e ligações afetivas).

Nos homens não foram constatadas alterações no cortisol (hormônio do estresse) ou na progesterona (associada à proximidade social e ao comportamento materno).

"Fica comprovado então que não é apenas a presença de uma criança que diminui a testosterona," diz Edelstein.

Uma limitação do estudo - no que se refere à baixa testosterona - é que os pesquisadores não usaram um grupo de comparação de homens que não estavam à espera de um filho. "Assim, não podemos descartar completamente a possibilidade de que as mudanças são simplesmente devido à idade ou à passagem do tempo," reconhece Edelstein.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gravidez

Relacionamentos entre Pais e Filhos

Saúde do Homem

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?