Homens e mulheres mentem sobre sexo para atender estereótipo

Há muito tempo os pesquisadores não confiam em entrevistas para fazer estudos sobre sexualidade.

Isto porque as pessoas simplesmente não são sinceras ao responder perguntas sobre a sexualidade.

Por exemplo, estudos entre casais já mostraram que homens e mulheres dão respostas completamente diferentes para o mesmo relacionamento - muito maiores do que desvios causados por eventuais aventuras extraconjugais possam explicar.

Isto ficou mais uma vez demonstrado agora por um estudo feito com estudantes universitários por pesquisadores da Universidade de Ohio (EUA).

A conclusão do estudo é que as pessoas mentem sobre o comportamento sexual para se adequarem aos estereótipos de cada gênero.

Sexualidade sob medida

Em questionários sobre temas variados, os homens admitiram que, por vezes, adotavam comportamentos tidos como mais apropriados a mulheres, como escrever poesia.

O mesmo foi verdade para as mulheres, que não esconderam, por exemplo, que contam piadas obscenas, fazem musculação, ou adotam outros tipos de comportamento considerados "coisa de macho".

Mas quando se tratava de sexo, os homens pareciam querer ser vistos como "homens de verdade", do tipo que tem várias parceiras e muita experiência sexual. As mulheres, por sua vez, queriam ser vistas como tendo menos experiência sexual do que realmente tinham, para coincidir com o que se espera delas.

Os entrevistados deram as respostas com ou sem o auxílio de um "detector de mentiras" - que na verdade estava desligado, sem que os entrevistados soubessem.

No caso dos temas variados - como na pergunta se as mulheres faziam musculação - quase não houve diferença nas respostas.

No caso da sexualidade, porém, tudo mudou.

Os homens diziam ter mais parceiros sexuais quando não estavam ligados ao "detector de mentiras" do que quando estavam. As mulheres diziam ter menos parceiros quando não estavam ligados ao aparelho do que quando estavam.

Um padrão semelhante foi constatado quando as perguntas eram sobre experiência sexual.

"Há algo especial sobre sexualidade que leva as pessoas a se preocupar mais em corresponder a estereótipos de seu gênero", disse a pesquisadora Terri Fisher.

Fisher coordenou outro estudo recente, que mostrou que os homens não pensam tanto em sexo como geralmente se acredita.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sexualidade

Gênero

Relacionamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.