Hospitais deverão oferecer tratamento integral aos pacientes com câncer

Tratamento integrado

O Ministério da Saúde determinou que os hospitais deverão oferecer um tratamento integrado aos pacientes com câncer, do atendimento inicial e exames para o diagnóstico e o acompanhamento, até as cirurgias eventualmente necessárias durante o tratamento.

Segundo o Ministério, o objetivo é facilitar a vida dos pacientes, que encontrarão todo o suporte médico para o seu caso em um único local.

Os hospitais habilitados em oncologia passam a oferecer tratamentos que incluem, cirurgia, quimioterapia e, em alguns casos, radioterapia.

Rede de oncologia credenciada

Já são 258 estabelecimentos credenciados no país todo. Esses hospitais, dependendo do seu grau de complexidade estrutural e funcional, passaram a ser habilitados como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) ou Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon).

"É internacionalmente reconhecido que o desenvolvimento do diagnóstico e do tratamento do câncer exige profissionais experientes e estabelecimentos de saúde com estrutura adequada. Organizar um sistema de saúde para cobrir todas essas variadas ações é, igualmente, uma tarefa complexa e contínua, e a organização do atendimento na alta complexidade da Rede de Atenção Oncológica, objeto dessa nova Portaria da SAS, é uma das etapas dessa tarefa", explicou Inez Gadelha, do Ministério da Saúde.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atendimento Médico-Hospitalar

Quimioterapia

Câncer

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.