Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

11/02/2015

Todos os idiomas têm uma tendência para a felicidade

Redação do Diário da Saúde

Princípio de Poliana

Uma pesquisa que examinou bilhões de palavras em sites de várias partes do mundo revelou que a linguagem humana tem uma inclinação natural em direção ao uso de palavras felizes e alegres.

A descoberta é surpreendente porque se esperava que a tendência às notícias de catástrofes e crimes da imprensa tradicional dessem o tom do que se escreve e circula pela internet.

Mas o estudo confirma a chamada "Hipótese de Poliana" - ou Princípio de Poliana -, uma ideia lançada em 1969 por Jerry Boucher e Charles Osgood de que existe uma tendência humana universal para "olhar e falar sobre o lado positivo da vida".

Agora, uma equipe da Universidade de Vermont (EUA) aplicou uma abordagem de megadados, ou Big Data - usar um conjunto de bilhões de dados de uso real, em vez do parecer de especialistas - para confirmar essa suposição.

Palavras de felicidade

Os dados utilizados são tão diversos quanto legendas de filmes em árabe, mensagens do Twitter em coreano e português, a famosa literatura dark da Rússia, sites em chinês, letras de música em inglês e até mesmo as páginas cheias de notícias de guerra e crimes do New York Times.

Todas os idiomas têm uma tendência para a felicidade
Todas as 24 fontes de palavras apresentam um viés acima da pontuação neutra de cinco em uma escala de nove pontos, independentemente do idioma - amarelo: positividade; azul: negatividade. [Imagem: Dodds et al., PNAS]

Os dados mostraram que todas estas fontes, e, provavelmente, toda a linguagem humana, inclinam-se em direção ao uso de palavras felizes e positivas.

"Nós analisamos dez línguas e, em cada fonte que olhamos, as pessoas usam palavras mais positivas do que negativas," resume Peter Dodds, coautor do estudo, destacando que a torrente de xingamentos no Twitter, legendas de filmes de terror e notícias intermináveis sobre catástrofes não foram capazes de reverter essa tendência.

O estudo dos "átomos da linguagem" - as palavras individuais, diz Dodds, indica que a própria linguagem - talvez a principal tecnologia da humanidade - têm uma perspectiva positiva.

E, por isso, "parece que a interação social positiva", diz Dodds, está impregnada em sua estrutura fundamental.

Idiomas mais felizes

A equipe analisou cerca de dez mil das palavras mais usadas em inglês, espanhol, francês, alemão, português do Brasil, coreano, chinês simplificado, russo, indonésio e árabe.

O espanhol apresenta o maior índice de uso de palavras associadas com a felicidade, seguido de perto pelo português, inglês e indonésio.

Contudo - e aqui está o ponto essencial, dizem os pesquisadores - todas as 24 fontes de palavras que eles analisaram apresentaram um viés acima da pontuação neutra de cinco em sua escala de nove pontos - independentemente do idioma.


Ver mais notícias sobre os temas:

Felicidade

Relacionamentos

Softwares

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?