Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

22/06/2016

Otimistas têm memória melhor

Com informações da Umich

Otimismo e memória

O otimismo tem sido associado a comportamentos de saúde positivos, tais como exercitar e ter uma alimentação mais saudável, além de diminuir os riscos de problemas de saúde, incluindo ataques cardíacos e derrame, e fortalecer o sistema imunológico.

Agora, Katerina Gawronski e Eric Kim, da Universidade de Michigan (EUA), usaram uma base de dados chamada "Aposentadoria e Saúde" para fazer o primeiro estudo que avalia a relação entre o otimismo e a saúde cognitiva entre adultos com mais de 65 anos.

Durante um período de quatro anos, cerca de 500 dos 4.600 participantes desenvolveram comprometimento cognitivo, uma condição em que eles enfrentam a diminuição da memória e/ou têm dificuldade em resolver problemas e tomar decisões.

No entanto, os participantes que relataram alto nível de otimismo apresentaram risco de comprometimento cognitivo menor.

Os idosos que se sentiam otimistas sobre o futuro se mostraram menos propensos a ter problemas de memória, de julgamento e capazes de resolver problemas com mais facilidade.

Como melhorar o otimismo

Os pesquisadores dizem que os estudos controlados e randomizados têm mostrado que o otimismo pode ser modificado de uma maneira bem simples, usando exercícios de lápis e papel. Por exemplo, escrever sobre o "melhor possível de você mesmo" tem demonstrado aumentar o otimismo.

"Portanto, o otimismo pode ser um novo e promissor destino para a prevenção e para estratégias de intervenções que visem melhorar a saúde cognitiva," disse Kim.

Os resultados foram publicados na revista Psychosomatic Medicine.


Ver mais notícias sobre os temas:

Emoções

Terceira Idade

Memória

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão