Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

18/09/2014

Implante ocular monitora pressão interna do olho

Redação do Diário da Saúde

Glaucoma

Pesquisadores da Universidade de Stanford (EUA) apresentaram um novo implante ocular capaz de monitorar continuamente a pressão ocular.

O equipamento promete fazer a diferença na prevenção do glaucoma, realizando leituras contínuas, em lugar das leituras esporádicas realizadas apenas quando o paciente vai ao médico.

Uma elevada pressão intraocular é o principal fator de risco associado ao glaucoma, que é caracterizado por uma perda contínua de células da retina e pela degradação do nervo óptico.

Embora os cientistas ainda não saibam como a pressão intraocular induz ou reforça esse fenômeno degenerativo, há uma clara conexão entre ambas as ocorrências, de forma que medir uma pode ajudar a tratar a outra.

Assim como a pressão sanguínea, a pressão dos olhos pode variar de uma hora para outra, ou de um dia para o outro. Daí o interesse em desenvolver sensores que possam permitir um monitoramento contínuo.

Implante ocular promete facilitar tratamento do glaucoma
[Imagem: Ismail E Araci et al. - 10.1038/nm.3621]

Medidor de pressão intraocular

O novo implante, instalado em uma estrutura similar a uma lente de contato, consiste de um pequeno tubo com uma das pontas aberta para o fluido que preenche o olho. A outra ponta é fechada e contém um gás.

A interface entre o fluido ocular e o gás move-se ao longo do tubo, fornecendo uma leitura precisa da pressão intraocular.

Segundo os pesquisadores, o implante não distorce a visão, e logo poderá iniciar os testes clínicos em pacientes reais.


Ver mais notícias sobre os temas:

Olhos e Visão

Implantes

Robótica

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nanoestrelas matam bactérias sem desenvolver resistência

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento