Injeção de células-tronco alivia sintomas de Parkinson

Modelo de Parkinson

Macacos que tiveram induzidos sintomas semelhantes aos do Mal de Parkinson apresentaram uma grande melhoria recebendo uma injeção de células-tronco embrionárias humanas.

As células-tronco foram aplicadas diretamente no cérebro dos animais, por meio de uma injeção.

A equipe do Dr. Jun Takahashi, da Universidade de Quioto (Japão), danificou o cérebro dos animais com um composto químico que destrói neurônios que produzem dopamina, gerando sintomas como os do Mal de Parkinson.

As células-tronco embrionárias humanas foram cultivadas até que se maturassem em uma forma inicial de uma célula nervosa, sendo então aplicadas no cérebro dos animais.

Neurônios funcionais

Seis meses depois, os macacos recuperaram entre 20 e 45% dos movimentos que haviam perdido antes do tratamento.

Análises post-mortem realizadas um ano após a aplicação das células-tronco mostraram que estas haviam gerado neurônios produtores de dopamina totalmente funcionais.

"Macacos com começaram com tremores e rigidez começaram a se mover suavemente, e animais originalmente condenados a permanecer sentados foram capazes de andar," disse Takahashi.

A equipe afirma que serão necessários vários estudos adicionais antes que um teste clínico possa ser feito em humanos, o que eles estimam levará de quatro a seis anos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Células-tronco

Neurociências

Cérebro

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.