Computador avalia sua personalidade melhor que seus amigos

Os computadores já conseguem avaliar seus traços de personalidade melhor do que seus amigos, familiares e até mesmo o seu cônjuge.

Uma equipe das universidades de Stanford e Cambridge comparou a capacidade de um programa de inteligência artificial e de pessoas reais para fazer julgamentos precisos sobre as personalidades de um grupo de conhecidos.

A equipe usou dados de um questionário preenchido por 86.000 pessoas que identificaram seus cinco principais traços de personalidade. Os resultados foram então correlacionados com a atividade de cada uma no Facebook, com o programa tentando descobrir os traços de personalidade com base apenas nos cliques que cada pessoa deu no botão Curtir.

Curtindo sua personalidade

Usando apenas entre 100 e 150 cliques no botão Curtir, o programa de computador elaborado pela equipe conseguiu determinar a personalidade de cada pessoa com maior precisão do que seus amigos e familiares, e quase tão bem quanto seu cônjuge.

O programa de computador previu com mais precisão a personalidade de uma pessoa do que um colega de trabalho analisando apenas dez clicadas no botão "Curtir"; mais do que um amigo ou companheiro de quarto com 70 cliques; mais do que um membro da família (pais, irmãos) com 150 e mais do que um cônjuge com 300 curtidas.

Inteligência artificial descobre sua personalidade
Somente a esposa ou marido conseguem avaliar melhor a personalidade de uma pessoa do que suas interações nas redes sociais.
[Imagem: Wu Youyou/Michal Kosinski]

Como um usuário médio do Facebook tem cerca de 227 curtidas (e este número está crescendo de forma constante), os pesquisadores afirmam que esse tipo de inteligência artificial tem o potencial de nos conhecer melhor do que os nossos entes mais próximos.

Por outro lado, o que o programa fez bem foi correlacionar como a pessoa se descreve - seus "traços de personalidade" declarados no questionário - com os itens que ela avalia positivamente. Frequentemente as pessoas mais próximas conhecem os traços reais de personalidade de alguém melhor do que a própria pessoa - em casos assim, como a opinião dos amigos não coincide com a opinião da própria pessoa, o programa conclui que os amigos erraram.

Pegada digital

A equipe descreve o resultado como uma "demonstração enfática" da capacidade dos programas de computador para descobrir traços psicológicos de um indivíduo por meio da simples análise de dados, mostrando que máquinas podem nos conhecer melhor do que se pensava.

"No futuro, os computadores poderão ser capazes de inferir nossos traços psicológicos e reagir em conformidade com isso, o que levaria ao surgimento de máquinas emocionalmente inteligentes e socialmente qualificadas," arrisca Wu Youyou, principal autora do estudo.

A equipe reconhece em seu artigo que esses resultados levantam preocupações sobre a privacidade conforme a tecnologia se desenvolve mais - em resposta, eles apoiam políticas que deem aos usuários o controle total das suas pegadas digitais.


Ver mais notícias sobre os temas:

Comportamento

Softwares

Relacionamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.