Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

11/07/2011

Internet não é um ambiente tão igualitário quanto se imagina

Redação do Diário da Saúde

Quando o virtual imita o real

A Internet é frequentemente considerada como um ambiente que permite a comunicação igualitária entre pessoas de diversas origens e tendências políticas.

Mas um estudo da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos, revela que os grupos virtuais de discussão apresentam a mesma estrutura hierárquica que os grandes grupos sociais do mundo real.

"Cerca de 2 por cento daqueles que começam tópicos de discussão atraem cerca de 50 por cento dos comentários," afirmou Itai Himelboim, um dos autores do estudo. "Assim, embora tenhamos essa ampla diversidade de fontes, apenas algumas delas estão realmente atraindo a atenção."

Conteúdo "importado"

Himelboim e seus colegas analisaram discussões entre mais de 200.000 participantes de 35 grupos de discussão ao longo de um período de seis anos.

Elas concentraram sua análise em grupos de notícias políticas e filosóficas na Usenet, a plataforma de discussão mais antiga na Internet. Agora ele está analisando padrões de comunicação nas redes sociais mais novas, como o Twitter.

O mais interessante é que a popularidade dos participantes que centralizam as discussões não parece vir de suas opiniões.

Apenas 12 por cento das mensagens dos participantes mais populares contêm suas próprias observações e opiniões - na maioria das vezes, eles simplesmente copiam o conteúdo de outras fontes de notícias.

Do conteúdo importado, 60% vieram de meios de comunicação tradicionais, como grandes jornais, canais de televisão e agências de notícias, 15% de sites de notícias, 8% de blogs e sites pessoais e 6% de organizações governamentais e ONGs.

"Para a imprensa, estes resultados são bastante animadores," afirmou Himelboim. "Nós ainda precisamos de alguém para sair e procurar informações para trazê-las até nós, e esse é o papel jornalístico tradicional."

Internet desigual

Para quem aprecia a Internet como um grande equalizador que traz igualdade para as vozes das massas, no entanto, os resultados sugerem que ela poderá nunca cumprir esse ideal.

Os pesquisadores descobriram que os grupos de discussão online tendem a se tornar hierárquicos.

Quanto maiores os grupos se tornam, mais a rede de interações adquire esse viés.

As pessoas apresentam o que se chama de uma ligação preferencial para aqueles com muitas conexões, o que sugere que ter muitas conexões torna mais fácil fazer mais conexões.

Como atrair atenção na internet?

Himelboim e seus colegas descobriram que publicar conteúdo de alta qualidade é necessário para atrair a atenção, mas não é suficiente.

Ou seja, mensagens de alta qualidade com poucos comentários atraem menos comentários adicionais e nunca se tornam virais.

Então, o que é necessário fazer para atrair a atenção na Internet?

"Essa é a pergunta de um milhão de dólares," disse Himelboim. "Mas apenas postar muito não fará de você alguém que atraia a atenção."


Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Educação

Comportamento

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão