Internet ajuda democracia? Perfil dos usuários responde

Internet e democracia: Um choque de realidade
Além das bolhas de informação que isolam os usuários entre aqueles que pensam de forma parecida, os especialistas têm-se preocupado em como juntar liberdade de expressão, mídias sociais e verdade.
[Imagem: Juandavo/Wikimedia]

Internet e democracia

Embora eventos como a Primavera Árabe tenham trazido esperanças de que a internet poderia inspirar a expansão da democracia em países autoritários, um estudo detalhado da questão deu um choque de realidade nessa expectativa.

Uma análise do comportamento dos usuários de internet em dois países às voltas com regimes não inteiramente democráticos revelou que a demanda por reformas democráticas que esses usuários fazem em seus países depende do que eles estão fazendo quando conectados à web.

Aqueles que estavam na internet principalmente para obter notícias e compartilhar opiniões com os outros se mostram mais suscetíveis de exigir mais democracia em seus países e usar a internet como previam os mais entusiastas da liberdade política e de uma internet democratizante.

Por outro lado, aqueles que usam a web principalmente para fins de entretenimento - como assistir vídeos - se mostraram não apenas menos propensos a dizer que queriam mais democracia em seus países, como na verdade acreditavam ter mais democracia do que realmente tinham.

Entretenimento para conservadores

Embora não seja surpreendente que as pessoas que usam a internet principalmente para o entretenimento não estejam em sintonia com a política, este estudo mostrou algo mais do que isso.

"Em nosso estudo, as pessoas que utilizavam a internet para entretenimento realmente pensavam que tinham mais democracia do que tinham. Isto significa que elas realmente dão mais apoio para os líderes autoritários no seu país," disse Erik Nisbet, professor de comunicação da Universidade do Estado de Ohio (EUA).

Isso deve ser preocupante para quem acreditava que o uso da web seria sempre uma força para o bem em países não democráticos, acrescentou a professora Elizabeth Stoycheff, da Universidade Estadual Wayne, coautora do estudo.

"Assim como qualquer outra forma de comunicação, a internet não é inerentemente boa ou ruim para a democracia. Tudo depende de como as pessoas escolhem usá-la," disse Stoycheff.

Por que Rússia e Ucrânia

Os pesquisadores fizeram uma pesquisa online com 593 usuários de internet ucranianos e 506 russos.

Os dois países foram escolhidos porque ambos têm tipos de governo em que a internet tem o maior potencial para estimular atitudes democráticas: a Rússia tem um regime autoritário e a Ucrânia está em uma transição democrática virtualmente paralisada. Ao mesmo tempo, os dois países compartilham geografia, cultura e história comuns.

Os resultados foram publicados na revista Communication Research.


Ver mais notícias sobre os temas:

Ética

Relacionamentos

Comportamento

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.