Jejum pode proteger o cérebro contra doenças degenerativas

Alternar fome e saciedade

Jejuar um ou dois dias por semana pode proteger o cérebro contra doenças degenerativas como Mal de Parkinson ou de Alzheimer.

"Reduzir o consumo de calorias pode ajudar o cérebro, mas fazer isso simplesmente diminuindo o consumo de alimentos pode não ser a melhor maneira de ativar esta proteção," explica disse Mark Mattson, do Instituto Nacional do Envelhecimento (EUA).

"É provavelmente melhor alternar períodos de jejum, em que você ingere praticamente nada, com períodos em que você come o quanto quiser," complementou ele durante uma apresentação de suas pesquisas feita durante o encontro anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência.

O que é jejum?

Segundo Mattson, o jejum pode ser caracterizado como a ingestão diária de no máximo 500 calorias.

Ele propõe que o "sacrifício" seja feito pelo menos duas vezes por semana.

A proposta deu certo em ratos, que viveram duas vezes mais do que os animais que se alimentaram normalmente.

Dieta de poucas calorias

Os cientistas sabem há muito tempo que uma alimentação com poucas calorias pode aumentar a longevidade.

Mas a proposta do Dr. Mattson é um pouco diferente, de certa forma dando um "alívio" para aqueles que acham que não suportariam uma dieta de baixas calorias de forma contínua.

A pesquisa mostrou que os ratos que jejuavam precisavam produzir menos insulina, diminuindo seu risco de diabetes e evitando danos à função cerebral, é apresentaram um maior desenvolvimento de novas células cerebrais.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Dietas e Emagrecimento

Terceira Idade

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.