Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

17/05/2012

Mão robótica ou mão natural? Pacientes paralisados reconquistam movimentos

Redação do Diário da Saúde
Mão robótica ou mão natural? Pacientes paralisados reconquistam movimentos
O controle pelo pensamento com precisão foi possível graças ao uso de um braço robótico inovador, que vem sendo aprimorado pela agência espacial da Alemanha.[Imagem: BrainGate]

Tecnologia espacial

Há cerca de um ano, cientistas e engenheiros comemoraram quando uma paciente completou 1.000 dias com um implante neural inovador.

Sem qualquer uso funcional de seus braços e mãos, a paciente então já conseguia controlar um cursor na tela do computador.

Agora a comemoração é ainda maior, já que, pela primeira vez em quase 15 anos, desde que sofreu um AVC, a paciente com paralisia conseguiu pegar um copo e tomar água sozinha.

Isto foi possível graças ao uso de um braço robótico também inovador, que vem sendo aprimorado pela agência espacial da Alemanha.

Portal para o cérebro

O implante neural, chamado BrainGate, foi conectado à mão robótica, que passou a ser controlada unicamente pelos pensamentos da paciente, demonstrando a possibilidade real do controle de robôs assistentes.

"O sorriso em seu rosto foi algo inesquecível. Para todos nós envolvidos na pesquisa, estamos encorajados com o progresso com o qual todos sonhávamos," disse o Dr. Leigh Hochberg, da Universidade de Brown (EUA).

Apesar do sucesso, a tecnologia ainda irá requerer anos de aprimoramento, antes que fique disponível: a paciente possui um técnico constantemente à disposição, para calibrar o chip neural, que ainda não apresenta a estabilidade desejada.

O chip neural tem cerca de 100 eletrodos, que registram os sinais do córtex motor, a área do cérebro que controla os movimentos.

Os sinais são processados por um computador, que envia os comandos para a mão robótica.

Mão robótica ou mão natural? Pacientes paralisados reconquistam movimentos
O paciente reconquistou os movimentos de sua mão natural por meio de cirurgia. Os reaprendizado, com a ajuda de fisioterapia, poderá levar até três anos. [Imagem: Mackinnon et al./JNS]

Transplante de nervo

Mas não é só da eletrônica e da robótica que vêm as boas notícias para as pessoas com paralisia.

Cirurgiões da Universidade de Washington, também nos Estados Unidos, conseguiram restaurar parcialmente os movimentos das mãos de um paciente paralisado devido a uma fratura na coluna.

Esta é a primeira vez que se consegue reativar o controle dos músculos das mãos de um paciente com lesão na medula espinhal.

Em duas cirurgias seguidas, os médicos usaram nervos braquiais do braço do paciente para "religar" a área danificada pela lesão.

Os movimentos começaram a voltar oito meses depois da cirurgia de implante. O paciente agora já consegue escrever razoavelmente.

Com a ajuda da fisioterapia, os médicos afirmam que ele deverá melhorar ainda mais os movimentos, o que poderá acontecer ao longo dos próximos três anos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Robótica

Neurociências

Cérebro

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?