Pesquisa vai mapear doenças do coração em hospitais brasileiros

Mapa das doenças do coração

A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e o Hospital do Coração (Hcor) assinaram um acordo para fazer um mapeamento das doenças cardíacas no país.

O objetivo é traçar o perfil do brasileiro que tem ou pode vir a ter uma doença cardíaca e avaliar como é feito o atendimento dessas pessoas nos ambulatórios e hospitais do país.

O resultado do mapeamento, que será dividido em dois estudos - um para mapear as síndromes coronarianas agudas e outro para avaliar a prevenção das doenças cardíacas - será divulgado no Congresso da Sociedade Brasileira de Cardiologia, no segundo semestre de 2011.

Fotografia do real

"Os registros serão a fotografia do real. Vamos saber o que realmente ocorre na ponta dos atendimentos do país, porque sabemos o que deveria ser feito, mas temos a certeza de que o atendimento é muito diferente do que preconizaríamos como ideal", disse o presidente da SBC, Jorge Ilha Guimarães.

Segundo ele, cerca de 315 mil pessoas morreram no Brasil, no ano passado, de doenças do coração. Em 75 mil desses casos, a causa da morte foi infarto. "Esse número é crescente. Não estamos ganhando a guerra, estamos perdendo. Ano a ano morre mais gente de doença cardiovascular no Brasil", ressaltou Guimarães.

Um dos objetivos da pesquisa, de acordo com o presidente da SBC, é entender por que há tanta diferença entre os índices de morte por infarto num hospital considerado de ponta (que gira em torno de 6%) e o restante do país (16%), por exemplo.

Prevenção para o coração

Os dados também poderão ajudar o governo brasileiro a elaborar políticas públicas de saúde e de tratamento adequado para essas doenças e a criar campanhas educativas de prevenção.

"Com o crescimento econômico do país, com a posição de liderança que vem ocupando, o Brasil tem que prover dados da mais alta qualidade. E hoje temos um problema de saúde pública gigante no país que é o infarto do miocárdio e a única forma de mudarmos esse cenário é justamente atuando no melhor atendimento do paciente que chega na emergência como também do paciente que é atendido e faz sua prevenção", afirmou o coordenador do Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital do Coração, Otávio Berwanger.

De acordo com Berwanger, a evolução do infarto é causada principalmente pela falência do coração, também chamada de insuficiência cardíaca. E, no Brasil, a principal causa de internação por doença é justamente a insuficiência cardíaca. "Atuando no infarto precocemente e fazendo a prevenção no ambulatório, a gente evita que se tenha mais casos de insuficiência cardíaca."


Ver mais notícias sobre os temas:

Coração

Saúde Pública

Prevenção

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.