Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

15/07/2016

Mastigar menos e mais lentamente reduz glicose no sangue

Redação do Diário da Saúde
Mastigar menos e mais lentamente reduz glicose no sangue
Os resultados são condizentes com estudos que tinham objetivos diferentes: por exemplo, mastigar mais permite ganhar mais energia.[Imagem: Wikimedia/Danielle Keller]

Resposta glicêmica

Lembra-se dos tradicionais conselhos sobre mastigar a comida dezenas de vezes antes de engolir? Talvez seja melhor esquecê-los.

"Os contos da carochinha para mastigar e mastigar e mastigar como uma vaca são realmente contraproducentes quando se trata da resposta glicêmica," explicam Christiani Jeyakumar e Verena Tan, que estudaram o assunto em conjunto com seu professor Yung Seng Lee, do Instituto A*STAR de Ciências Clínicas (Cingapura).

Os experimentos mostraram que mastigar mais lentamente e menos vezes libera menos glicose na corrente sanguínea do que uma mastigação rápida e contínua.

Picos dos níveis de açúcar no sangue - conhecidos como resposta glicêmica - podem aumentar o risco de uma pessoa desenvolver obesidade, doenças cardíacas e diabetes tipo 2.

"Estes resultados são gratificantes porque o tempo e a frequência de mastigação são comportamentos que podemos mudar conscientemente," disse o professor Yung Lee.

Mastigue menos e engula porções maiores

A resposta glicêmica aos alimentos varia consideravelmente de pessoa para pessoa. A equipe queria identificar formas não medicamentosas e não invasivas para que cada um consiga reduzir essa resposta.

Eles analisaram a resposta glicêmica de 75 indivíduos saudáveis comendo pratos de arroz sob diversas condições e compararam os parâmetros da mastigação - frequência e duração por bocado -, teor de saliva e o tempo necessário para que o estômago voltasse a se esvaziar.

Amostras de sangue e de saliva foram retiradas dos participantes antes e depois de cada refeição. Seus movimentos mandibulares foram monitorados através de eletrodos sobre a pele e a atividade estomacal foi medida utilizando um aparelho de ultra-som.

Para dois tipos de arroz usados nos testes, uma taxa de mastigação mais lenta e engolir bocados maiores resultou na redução dos níveis de açúcar no sangue após a refeição e no esvaziamento mais rápido do estômago.

Comida como medicamento

A equipe se diz empenhada em encontrar maneiras de controlar os níveis de açúcar no sangue sem usar medicamentos.

Em vez disso, eles propõem o uso de técnicas simples, como mastigar menos e engolir bocados maiores, e ingerir ingredientes como ervilhas, pistaches ou nozes - ou farinha de banana verde.

"A comida é o novo medicamento - este é o nosso mantra," disse Christiani Jeyakumar.

Os resultados foram publicados no European Journal of Nutrition.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Dietas e Emagrecimento

Saúde Bucal

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Ultrassom no 1º trimestre de gravidez pode agravar autismo

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão