Médicos retiram rim com câncer pelo umbigo do paciente

Médicos retiram rim com câncer pelo umbigo do paciente
Cirurgiões desenvolveram uma nova técnica cirúrgica que permitiu a remoção do rim do paciente fazendo uma única incisão em seu umbigo.
[Imagem: UC San Diego Medical Center]

Cirurgia pelo umbigo

No último dia 5 de Fevereiro, cirurgiões da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, removeram o rim canceroso de um paciente por meio de uma única incisão em seu umbigo. O anúncio foi feito ontem, depois de confirmado em definitivo o sucesso da operação.

"A remoção bem-sucedida do rim, que continha um tumor de sete centímetros, com uma única incisão, é um avanço crucial nos tratamentos de câncer," comemora o Dr. Ithaar H. Derweesh, da equipe que fez a cirurgia.

"Esse enfoque menos invasivo permite que os pacientes tenham um período de recuperação mais curto, tomem menos medicação para dor, além de um melhor resultado cosmético," diz o médico.

Laparoscopia

Durante uma cirurgia de laparoscopia tradicional, são feitos entre três e cinco pequenas incisões abdominais, para inserção da câmera e dos instrumentos destinados à remoção do rim. O novo procedimento dispensa as incisões adicionais.

"A ideia de se poder fazer uma cirurgia com poucas incisões e exigindo um menor prazo de internação é especialmente atrativo para pacientes de câncer, que podem ter que se submeter a repetidas cirurgias," diz Santiago Horgan, outro cirurgião do grupo.

Os pesquisadores planejam estudar a aplicação da cirurgia por meio de uma única incisão no umbigo, além dos casos de câncer, para pacientes portadores de obesidade e outras desordens digestivas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Cirurgias

Tratamentos

Equipamentos Médicos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.