Médicos são unânimes: mulheres devem discutir a mamografia

Médicos de todo o mundo, reunidos no Congresso Mundial sobre a Menopausa, realizado no México, emitiram um comunicado solicitando que qualquer decisão para realizar exames preventivos de mamografia seja baseada em uma escolha informada e levando em consideração todos os fatores, em vez de ser apenas um processo automático.

O benefício potencial da mamografia é a detecção precoce do câncer de mama, mas evidências cada vez maiores mostram que a mamografia também revela alguns tipos de tumores que não causariam qualquer problema, e muitos médicos acreditam que este sobrediagnóstico pode causar danos reais por meio de tratamentos desnecessários.

O debate na imprensa científica está levando confusão à cabeça das mulheres, ponderaram os médicos, e essas mulheres esperam por uma resposta definitiva sobre se elas devem ou não submeter-se regularmente à mamografia.

Contra e a favor das mamografias

Durante o evento, dois médicos de renome mundial, com opiniões opostas nesta questão, concordaram que as mulheres precisam estar mais envolvidas na tomada de decisões sobre se a mamografia é boa ou não para elas.

O Dr. Eugenio Paci apresentou resultados do grupo de trabalho Euroscreen, mostrando que o sobrediagnóstico fica na metade inferior das estimativas, indicando que a mamografia salva vidas. Este trabalho indica que o rastreamento de 1.000 mulheres salva até 7 vidas, enquanto apresenta 4 sobrediagnósticos.

O Dr. Robin Bell, por sua vez, apresentou uma análise mostrando que até 40% do que se considera casos de câncer de mama invasivos identificados em mulheres chamadas para fazer mamografia podem ser sobrediagnósticos, e afirmou que o número total de mortes em pacientes rastreadas não cai quando comparado com as pacientes que não fazem o exame preventivo, indicando que o rastreio traz poucos benefícios.

Contudo, independentemente de suas opiniões, os dois médicos pedem mudanças na forma como a mamografia é tratada.

"Tem havido muito interesse na imprensa nos prós e contras da mamografia, e as mulheres precisam ser capazes de entender o que está ocorrendo. Nossa análise mostra que a mamografia salva vidas, mas sabemos que existe uma certa quantidade de sobrediagnóstico: isto é efetivamente um dano médico potencial. As mulheres precisam ser capazes de discutir o uso da mamografia e de qualquer tratamento, para que possam tomar decisões que sejam boas para elas, e gostaríamos de recomendar aos profissionais de saúde e médicos que permitam que as mulheres tenham mais envolvimento com estas escolhas importantes: elas precisam estar mais envolvidas no processo de tomada de decisão, de modo que, se elas forem em frente com a mamografia regular, então elas se sintam confortáveis sobre a própria decisão," disse o Dr. Eugeni Paci.

"Eu penso que é tempo para uma revisão na chamada de rotina das mulheres para a mamografia. Quando as mulheres recebem um chamado para a mamografia elas supõem que os benefícios para elas superam os riscos. Se não houvesse uma chamada de rotina para triagem, então o ônus de fazer o rastreio estaria com a mulher, e ela poderia discutir em detalhes os prós e contras do rastreio com seu prestador de cuidados de saúde. Isso encorajaria a apresentação de informações equilibradas sobre os benefícios e os malefícios do rastreio, e garantiria que as mulheres dariam um consentimento verdadeiramente informado para o procedimento," disse o Dr. Robin Bell.

Em uma declaração conjunta, os dois médicos se uniram para recomendar que "As mulheres e os médicos precisam caminhar para uma forma nova e mais abrangente de comunicar os riscos e os benefícios da mamografia".


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde da Mulher

Prevenção

Câncer

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.