Ações contra a violência podem começar no útero

Trabalho pela paz

Nunca é cedo para começar a prevenir a violência.

Segundo a Dra. Jianghong Liu, da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, o trabalho pela paz pode começar no útero.

É difícil pensar em um bebê se tornando violento ou destrutivo, mas as sementes da violência podem ser plantadas antes da criança nascer, segundo Liu.

Por decorrência, a atenção adequada no estágio pré-natal pode prevenir a violência na vida adulta.

Bases biológicas do crime

Algumas pesquisas bastante controversas têm tentando descobrir "bases biológicas" do crime.

Mas a Dra. Liu adota um enfoque mais razoável.

"Uma base biológica não significa somente fatores genéticos," explica ela, "mas também fatores de saúde, como deficiência nutricional e exposição ao chumbo, que influenciam os processos biológicos."

O estudo enfatiza os períodos pré-natal, perinatal e pós-natal, que são momentos críticos tanto para o neuro-desenvolvimento da criança quanto para modificações ambientais.

Os fatores de risco para a delinquência e o crime começam cedo na vida, e o cérebro infantil passa pela fase mais crítica de desenvolvimento nos primeiros 36 meses, o que destaca a importância da intervenção precoce.

Fatores de risco para a violência

Entre os fatores de risco precoces, a Dra. Liu identifica a nutrição pré-natal e pós-natal, a exposição ao chumbo e ao tabaco durante a gravidez, a depressão e o estresse da mãe, complicações no parto, traumatismo crânio-encefálico e abuso infantil.

A identificação desses fatores de risco é um primeiro passo importante na prevenção da agressão na infância e da delinquência na adolescência - ambos caminhos para a violência na vida adulta.

"Como sociedade, nós devemos investir em melhores cuidados à saúde no início da vida - tão cedo quanto em um feto em crescimento - a fim de minimizar os seus 'fatores de risco biológicos' para a violência," diz a Dra. Liu. "Nunca é cedo demais para intervir no desenvolvimento de tendências violentas."


Ver mais notícias sobre os temas:

Violência

Gravidez

Cuidados com o Recém-nascido

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.