Menopausa masculina afeta mais de 5 milhões de homens

Menopausa do homem

"Meu corpo estava me dizendo que algo não estava certo. Eu estava sempre cansado, não importava o quanto eu dormisse, eu constantemente queria tirar uma soneca," conta Michael Andruzzi, um homem de 40 anos diagnosticado com hipogonadismo masculino, a tão mistificada menopausa do homem.

Especialistas do hospital onde Michael foi atendido estimam que mais de 5 milhões de homens são afetados pelo problema. No entanto, o número pode ser consideravelmente maior, já que os sintomas são frequentemente ignorados.

O dado questiona uma outra pesquisa recente, que afirma que a menopausa masculina não é mito, mas é rara.

"Esta é uma desordem altamente prevalente," disse Robert Brannigan, urologista no Northwestern Memorial Hospital, nos Estados Unidos. "Infelizmente, nós estimamos que 95 por cento dos casos não são diagnosticados e, portanto, não são tratados. Quando ignorados, os sintomas podem perturbar gravemente a qualidade de vida do homem."

Hipogonadismo masculino

Embora mais frequentemente associados com a saúde da mulher, alterações hormonais relacionadas com a idade - a conhecida menopausa - também podem ocorrer em homens.

Essa menopausa masculina também causa sintomas como fadiga, alterações de humor, diminuição do desejo sexual, perda de cabelo, falta de concentração e ganho de peso.

O hipogonadismo masculino, como é conhecida a menopausa masculina na comunidade médica, ocorre quando os testículos não produzem testosterona suficiente, o hormônio que desempenha um papel fundamental no crescimento e desenvolvimento masculino.

Quando os níveis hormonais caem, os homens podem experimentar mudanças mentais e físicas significativas.

"Nas mulheres, a ovulação chega ao fim e diminui a produção de hormônios em um período relativamente rápido de tempo, enquanto os homens experimentam mudanças hormonais mais lentamente, com os níveis de testosterona caindo cerca de um por cento ao ano a partir dos quarenta anos," explica o Dr. Brannigan.

Por volta dos setenta anos de idade, a produção de testosterona de um homem pode ser equivalente a 50% ou menos do nível verificado aos 40 anos.

Reposição hormonal

As opções de tratamento para o hipogonadismo masculino incluem a terapia de reposição hormonal, através de implantes absorvíveis, géis para aplicação tópica e injeções.

Através da reposição hormonal, os médicos podem restaurar a função sexual e a força muscular. Além disso, com o tratamento, os homens muitas vezes experimentam um aumento na energia e uma melhor sensação geral de bem-estar.

"Quando comecei o tratamento, eu me senti melhor muito rapidamente", disse o paciente do início da reportagem. "Meu nível de energia subiu novamente, eu recuperei força e senti que podia me concentrar muito mais."

"Nós estamos vendo mais homens afetados pelo hipogonadismo masculino do que víamos há dez anos," disse Brannigan. "No entanto, muitos homens continuam a sofrer em silêncio, devido à falta de conscientização em torno da doença. Como o hipogonadismo masculino pode ter um impacto significativo na qualidade da vida, é importante que os homens prestem atenção a seu corpo e discutam abertamente os sintomas com seu médico, evitando perder a oportunidade para adotar a terapia apropriada."


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde do Homem

Sexualidade

Saúde da Mulher

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.