Métodos contraceptivos gratuitos no SUS - Parte IV

Métodos contraceptivos gratuitos no SUS - Parte IV
Esta série de reportagens está apresentando os diversos métodos contraceptivos disponibilizados gratuitamente pelo SUS à população.
[Imagem: Ministério da Saúde/Victor Brave]

Esta série de reportagens está apresentando os diversos métodos contraceptivos disponibilizados gratuitamente pelo SUS à população.

Neste quarto artigo da série são apresentados os preservativos masculinos e femininos e os cuidados com seu uso.

Parte I - O direito universal e social à contracepção

Parte II - Quatro tipos de pílulas anticoncepcionais

Parte III - Métodos contraceptivos implantáveis

Parte V - Métodos contraceptivos cirúrgicos


Preservativo masculino e feminino

O preservativo masculino ou feminino deve ser utilizado em todas as relações sexuais, pois eles são indiscutivelmente os únicos métodos contraceptivos que podem proteger simultaneamente da gravidez indesejada e das DST/HIV.

Assim, é importante que mesmo quando a mulher, o homem ou os parceiros optem por outro método contraceptivo, ainda assim utilizem o preservativo feminino ou masculino, o que garantirá a dupla proteção contra a gravidez (no caso de um método falhar, o outro ainda será eficaz) e a proteção única contra DST/HIV, que só pode ser alcançada por meio do uso do preservativo.

Mas atenção: As camisinhas feminina e masculina não devem ser usadas ao mesmo tempo, porque o atrito entre elas aumenta o risco de rompimento. Para a relação sexual escolha apenas um dos tipos de camisinha.

Camisinha masculina

O dispositivo mais conhecido é feito de látex, um tipo de borracha, que cobre o pênis durante a relação sexual, para impedir o contato do pênis com a vagina, com o ânus ou com a boca. Ele funciona como uma barreira, pois o esperma ejaculado fica retido na camisinha.

A camisinha masculina também é eficaz para proteger das DST/HIV/AIDS quando usada em todas as relações sexuais, antes de qualquer contato do pênis com a vagina, com o ânus ou com a boca.

O preservativo é descartável, não devendo ser reutilizado.

Camisinha feminina

É fino, lubrificado, liso e transparente e não deve ser reutilizado. Tal qual a camisinha masculina, é eficaz para proteger da gravidez indesejada e de DST/HIV/AIDS.

Funciona como uma barreira impedindo a passagem dos espermatozoides.

A camisinha feminina deve ser usada em todas as relações sexuais, mesmo durante a menstruação. Pode ser colocada na vagina imediatamente antes da penetração ou até oito horas antes da relação sexual. A camisinha é prática e não atrapalha o prazer sexual.


No último artigo desta série, que será publicado amanhã, serão apresentados métodos contraceptivos cirúrgicos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sexualidade

Gravidez

Prevenção

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.