Micro-implante libera medicamentos automaticamente no organismo

Micro-implante libera medicamentos no organismo durante um ano

[Imagem: Edinburgh Research and Innovation]

Em alguns tipos de doença, como a tuberculose, deixar de tomar os medicamentos corretamente pode ter um efeito mais danoso do que a doença original. O mesmo acontece em vários tipos de infecções.

Doses diárias automáticas

Esse problema pode acabar, graças a um implante desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Edinburgo, na Escócia, que libera doses diárias de medicamento durante até um ano.

O micro-implante é controlado e alimentado por tecnologia sem fio, o mesmo sistema utilizado nas etiquetas RFID. Isso significa que o implante não precisa de uma bateria para funcionar e não corre o risco de liberar doses excessivas de medicamento.

Biochip

O implante é um biochip formado por inúmeros micro-reservatórios selados, no interior dos quais o medicamento fica armazenado. Quando recebe o comando pelo controle remoto externo, uma reação eletroquímica remove a minúscula cobertura de ouro de um dos reservatórios, liberando a dose correta de medicamento no organismo.

Glaucoma e câncer

Como mede apenas alguns milímetros, o dispositivo pode ser implantado em inúmeros locais do corpo, como na cavidade vítrea do olho, onde ele poderá liberar os medicamentos para controle de doenças como o glaucoma.

O micro-implante também poderá ser utilizado no tratamento do câncer, podendo liberar os remédios bem ao lado do tumor, minimizando os efeitos colaterais dos tratamento quimioterápicos.

Fonte: Micro-implante libera medicamentos no organismo durante um ano


Ver mais notícias sobre os temas:

Implantes

Equipamentos Médicos

Transplantes

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.