Mini-rim é construído a partir de células-tronco humanas

Os rins raramente recuperam suas funções quando são danificados por doenças, o que ressalta a necessidade urgente de um melhor conhecimento do desenvolvimento renal e da fisiologia do órgão.

Há poucos meses, médicos conseguiram pela primeira vez construir um rim "semi-artificial" em laboratório.

Agora eles deram um largo passo adiante, criando uma plataforma para estudar doenças renais a partir de células-tronco.

Pela primeira vez, foram cultivadas estruturas renais tridimensionais a partir de células-tronco humanas, abrindo novos caminhos para o estudo do desenvolvimento das doenças dos rins e para a descoberta de novos medicamentos para as condições que afetam o órgão.

Os resultados, apresentados na revista Nature Cell Biology, foram obtidos por pesquisadores do Instituto Salk de Estudos Biológicos (EUA).

Cientistas transformaram células-tronco humanas em brotos ureterais, estruturas renais responsáveis pela reabsorção de água depois que as toxinas são filtradas.
[Imagem: Salk Institute for Biological Studies]

"As tentativas para diferenciar as células-tronco humanas em células renais têm apresentado sucesso limitado," explica o coordenador do estudo, Dr. Juan Carlos Izpisúa Belmonte.

"Nós desenvolvemos um método simples e eficiente que permite a diferenciação de células-tronco humanas em estruturas 3D bem organizadas do broto ureteral, que se desenvolve mais tarde no sistema de duto [do rim]," conta ele.

Os cientistas obtiveram os resultados mesclando células-tronco embrionárias humanas e células-tronco pluripotentes induzidas (iPSCs), células da pele humanas que foram reprogramadas para se tornarem pluripotentes.

Embora estejam longe de servirem para transplantes, as estruturas tridimensionais - ou "mini-rins", como os cientistas as chamam - servirão para testar novos fármacos em laboratório.


Ver mais notícias sobre os temas:

Células-tronco

Transplantes

Desenvolvimento de Medicamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.