Moringa, ou acácia-branca: a planta milagrosa

Moringa, ou acácia-branca
As folhas da moringa, com conteúdo de cálcio e ferro que as torna capazes de substituir o espinafre, contêm também altas doses de cistina e metionina.
[Imagem: Wikimedia Commons]

Planta milagrosa

A moringa, ou acácia-branca, tem inúmeras propriedades nutritivas e medicinais, sendo usada como instrumento contra a desnutrição em várias partes do mundo.

Mas ela ganhou uma fama inesperada recentemente, quando o ex-presidente cubano, Fidel Castro, atribuiu à planta a razão por ainda estar vivo depois de uma série de problemas de saúde, chamando-a de "planta milagrosa".

A FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) reconhece que as folhas da planta "são ricas em proteínas, vitaminas A, B e C, e minerais, muito recomendados para mulheres grávidas ou em período de amamentação, e ainda para crianças pequenas".

Acácia-branca, ou moringa

As folhas, com conteúdo de cálcio e ferro que as torna capazes de substituir o espinafre, contêm também altas doses de cistina e metionina, aminoácidos que funcionam como antioxidantes naturais para o corpo humano, e são encontrados em alimentos como ovos, carnes, produtos lácteos e cereais integrais.

As sementes e cascas da acácia-branca (Moringa oleifera) - daí a denominação moringa - são utilizadas para tratar problemas circulatórios.

As vagens jovens da moringa são comestíveis e seu sabor se assemelha ao do aspargo. As ervilhas verdes podem ser cozidas, e as flores consumidas em forma de chá, também usado como remédio para resfriados.

De acordo com a FAO, os produtos derivados da moringa têm propriedades antibióticas, contra os parasitas tripanossomas e pressão baixa. A planta também cura espasmos, úlceras e inflamações, e tem propriedades para reduzir o colesterol e os açúcares no sangue.

O saber popular diz que a planta cura e previne até 300 enfermidades, incluindo diabetes, dores de cabeça ou acne. Como os estudos científicos sobre a planta têm-se multiplicado, muitas dessas alegações poderão eventualmente ser comprovadas.

Talvez por isso muitos se refiram a ela como "a árvore da vida".

Sem excessos

No entanto, especialistas advertem que é preciso ter moderação no consumo da planta, pois entre seus efeitos secundários estão perda de sono, excesso de glóbulos vermelhos e acidez.

O médico naturalista Reinaldo Reyes assegura que a moringa pode ser perigosa: "Ela tem sido utilizada há anos para combater a desnutrição em países pobres. O problema é que agora as pessoas querem usá-la de forma indiscriminada, porque pensam que é inofensiva."

O também médico naturalista Arcenio Estévez Medina afirma não ter "nada contra o consumo de moringa", mas advertiu que não se deve usá-la indiscriminadamente, assim como a nenhuma outra planta.


Ver mais notícias sobre os temas:

Plantas Medicinais

Medicamentos Naturais

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.