Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

27/01/2016

Moringa, ou acácia-branca: a "planta milagrosa"

Com informações da BBC
Moringa, ou acácia-branca
As folhas da moringa, com conteúdo de cálcio e ferro que as torna capazes de substituir o espinafre, contêm também altas doses de cistina e metionina. [Imagem: Wikimedia Commons]

Planta milagrosa

A moringa, ou acácia-branca, tem inúmeras propriedades nutritivas e medicinais, sendo usada como instrumento contra a desnutrição em várias partes do mundo.

Mas ela ganhou uma fama inesperada recentemente, quando o ex-presidente cubano, Fidel Castro, atribuiu à planta a razão por ainda estar vivo depois de uma série de problemas de saúde, chamando-a de "planta milagrosa".

A FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) reconhece que as folhas da planta "são ricas em proteínas, vitaminas A, B e C, e minerais, muito recomendados para mulheres grávidas ou em período de amamentação, e ainda para crianças pequenas".

Acácia-branca, ou moringa

As folhas, com conteúdo de cálcio e ferro que as torna capazes de substituir o espinafre, contêm também altas doses de cistina e metionina, aminoácidos que funcionam como antioxidantes naturais para o corpo humano, e são encontrados em alimentos como ovos, carnes, produtos lácteos e cereais integrais.

As sementes e cascas da acácia-branca (Moringa oleifera) - daí a denominação moringa - são utilizadas para tratar problemas circulatórios.

As vagens jovens da moringa são comestíveis e seu sabor se assemelha ao do aspargo. As ervilhas verdes podem ser cozidas, e as flores consumidas em forma de chá, também usado como remédio para resfriados.

De acordo com a FAO, os produtos derivados da moringa têm propriedades antibióticas, contra os parasitas tripanossomas e pressão baixa. A planta também cura espasmos, úlceras e inflamações, e tem propriedades para reduzir o colesterol e os açúcares no sangue.

O saber popular diz que a planta cura e previne até 300 enfermidades, incluindo diabetes, dores de cabeça ou acne. Como os estudos científicos sobre a planta têm-se multiplicado, muitas dessas alegações poderão eventualmente ser comprovadas.

Talvez por isso muitos se refiram a ela como "a árvore da vida".

Sem excessos

No entanto, especialistas advertem que é preciso ter moderação no consumo da planta, pois entre seus efeitos secundários estão perda de sono, excesso de glóbulos vermelhos e acidez.

O médico naturalista Reinaldo Reyes assegura que a moringa pode ser perigosa: "Ela tem sido utilizada há anos para combater a desnutrição em países pobres. O problema é que agora as pessoas querem usá-la de forma indiscriminada, porque pensam que é inofensiva."

O também médico naturalista Arcenio Estévez Medina afirma não ter "nada contra o consumo de moringa", mas advertiu que não se deve usá-la indiscriminadamente, assim como a nenhuma outra planta.


Ver mais notícias sobre os temas:

Plantas Medicinais

Medicamentos Naturais

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?