Mulheres com desesperança têm elevado risco de doenças do coração

Mulheres com desesperança têm elevado risco de doenças do coração
A ligação entre a desesperança e o risco de doenças do coração e derrames foi maior do que a ligação entre essas doenças e a depressão.
[Imagem: MaraB/Wikimedia]

Sentimento de desesperança

Mulheres de meia-idade com sentimento de desesperança apresentam um enfraquecimento nas artérias do pescoço, um forte precursor para um ataque cardíaco e outras doenças cardiovasculares.

O estudo foi feito por pesquisadores da Universidade de Minnesota (EUA) e foi publicado no exemplar de Setembro do Journal of the American Heart Association.

Os cientistas descobriram que a desesperança - pensamentos negativos e sentimentos de inutilidade - afetam as artérias independentemente da depressão clínica e antes que as mulheres desenvolvam doenças cardiovasculares clinicamente relevantes.

Expectativas quanto ao futuro

Os pesquisadores mediram o sentimento de desesperança em 559 mulheres, com idade média de 50 anos, por meio de questionários que avaliavam seus objetivos pessoais e suas expectativas com relação ao futuro.

Os sintomas de depressão foram mensurados por meio de uma escala de 20 itens. As artérias do pescoço foram medidas por meio de exames de ultrassom.

Consistente e progressiva

O estudo encontrou uma associação consistente, progressiva e linear entre o aumento da espessura das artérias do pescoço e níveis elevados de desesperança.

A diferença total na espessura das artérias entre as mulheres com baixos níveis de desesperança e aquelas com altos níveis de desesperança foi de 0,02 milímetro. Essa diferença equivale ao aumento natural da espessura ao longo de um ano.

As mulheres com níveis mais elevados de desesperança apresentaram uma média de aumento na espessura de 0,06 mm mais do que as mulheres na situação oposta da escala.

Pior que depressão

"Esses resultados sugerem que as mulheres que apresentam sentimentos de desesperança podem estar com grande risco de apresentarem doenças cardíacas e derrame," explica a Dra. Susan A. Everson-Rose, que coordenou o estudo.

"De fato, nossos dados indicam que a desesperança pode estar relacionada de forma única com o risco de doenças cardiovasculares. Nós não encontramos relações parecidas quando olhamos para os sintomas de depressão," diz a pesquisadora.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sentimentos

Saúde da Mulher

Emoções

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.