Mulheres insistem em tratamentos que não funcionam

Tratamentos que não funcionam

Se a cirurgia plástica ou o caro creme anti-rugas não dão os resultados esperados, o que faz o usuário? Se for mulher, a maior chance é continuar a insistir no método, acreditando que o problema não está nele, mas sim nela.

Segundo estudo feito no Reino Unido, com 297 voluntárias de 27 a 65 anos, as mulheres tendem a persistir com o uso de cremes, suplementos vitamínicos, botox, dietas especiais ou cirurgias estéticas em busca de uma aparência rejuvenescida, mesmo se a alternativa escolhida não estiver funcionando. Aliás, quanto menos funcionar, maior a insistência.

Os autores do estudo, Brett Martin, da Universidade de Bath, no Reino Unido, e Rana Sobh, da Universidade do Catar, apontam que as mulheres que usam tais métodos para parecerem mais novas estão tentando evitar uma "imagem temida" delas mesmas, ou seja, velha e enrugada.

Imagem negativa de si mesma

Das entrevistadas, 73% disseram continuar com os tratamentos, mesmo sem resultados. Mas, tão logo os métodos apresentaram resultados positivos, tanto a ansiedade (de evitar a imagem temida) como a intensidade dos tratamentos diminuíram. Em caso de resultados positivos, apenas 45% disseram ter vontade de continuar com o tratamento.

"Os resultados evidenciam a idéia de que quando alguém tem uma imagem negativa sobre si mesmo, e tenta reverter a situação, mas falha, fica mais motivada a continuar tentando", disse Rana em artigo divulgado pela Universidade de Bath. "Como as mulheres imaginam a si mesmas no futuro tem um forte efeito no quão motivadas elas se tornarão para continuar a usar um produto, serviço ou tratamento contra o envelhecimento."

Homens também são de Vênus

Segundo Martin, a escolha não é apenas feminina. "Homens apresentam psicologia semelhante quando passam a freqüentar uma academia de ginástica em busca de um físico melhor", disse.

Das 297 mulheres entrevistadas no estudo, nos 12 meses anteriores 37% fizeram dieta pelo menos uma vez, 61% tomaram vitaminas, 96% usaram cremes hidratantes, 75% aplicaram produtos anti-sinais, 70% usaram esfoliantes, 48% passaram por tratamentos em clínicas estéticas e 3% se submeteram a tratamentos médicos, como cirurgia, laser ou botox.


Ver mais notícias sobre os temas:

Rejuvenescimento

Cirurgias Plásticas

Dietas e Emagrecimento

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.