Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

28/04/2016

Mulheres são mais sensíveis a alterações no relógio biológico

Com informações do Jornal da Unicamp
Mulheres são mais sensíveis a alterações no relógio biológico
Felizmente não é preciso apelar para a genética para acertar seu ritmo circadiano: o relógio biológico pode ser acertado com a luz certa.[Imagem: Fiocruz]

Ritmos diferentes

As mulheres são mais afetadas do que os homens por variações artificiais no ritmo circadiano, que rege o ciclo de sono e vigília.

Pesquisadores de instituições do Reino Unido submeteram 34 voluntários - 16 homens e 18 mulheres - a um ciclo artificial de 28 horas, em um ambiente fechado e sem referências de luz natural ou de passagem do tempo.

Durante o experimento, os voluntários responderam a questionários sobre como se sentiam e realizaram testes objetivos para avaliar memória e concentração.

Efeitos subjetivos

Os resultados indicam que, em ambos os sexos, os efeitos subjetivos - sensação de cansaço, percepção de esforço, alterações de humor - foram maiores do que os medidos objetivamente.

E, nas medidas objetivas, as mulheres se saíram pior que os homens, sobretudo nas tarefas realizadas logo após acordar.

"Estes dados estabelecem o impacto do ritmo circadiano e do sexo na cognição em vigília, e têm implicações para entender a regulação das funções cerebrais, cognição e os efeitos do trabalho em turnos, jetlag e envelhecimento", escrevem os autores em seu artigo, publicado no periódico PNAS.

Os resultados estão de acordo com outra pesquisa recente, feita em animais de laboratório, que mostraram que a diferença de duração do dia em outros planetas pode ser um problema para os astronautas durante a exploração espacial.

Relógio biológico

Há indícios fortes de que nosso calendário biológico esteja localizado na glândula pituitária, ou hipófise, que fica na base do cérebro e libera hormônios que controlam processos em todo o corpo.

A regulação do relógio biológico tem largo impacto sobre nossa vida diária, incluindo problemas de sono induzidos pelo excesso de luz artificial e depressão.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gênero

Sono

Mente

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?