Músicos usam dois lados do cérebro mais freqüentemente que pessoas comuns

Músicos pensam de forma diferente

Reforçando o que muitos de nós que não somos musicalmente talentosos sentimos freqüentemente, uma nova pesquisa revela que músicos profissionais realmente pensam de forma diferente do resto de nós.

Psicólogos da Universidade de Vanderbilt (Estados Unidos) descobriram que os músicos treinados usam de forma mais efetiva uma técnica criativa chamada pensamento divergente, e também usam tanto o lado esquerdo quanto o direito do seu córtex frontal mais fortemente do que a média das pessoas.

"Nós estudamos os músicos porque o pensamento criativo é parte de sua experiência diária, e nós descobrimos que havia diferenças qualitativas nos tipos de respostas que eles dão aos problemas e sua atividade cerebral associada," explica o pesquisador Bradley Folley.

Usando as duas mãos de forma independente

Uma possível explicação que os pesquisadores oferecem para o elevado uso dos dois hemisférios cerebrais pelos músicos é que muitos deles são capazes de usar as duas mãos de forma independente para tocar seus instrumentos.

"Os músicos podem ser particularmente bons em acessar e integrar de forma eficiente informações concorrentes vindas dos dois hemisférios," diz Folley.

Estudos sobre criatividade

Estudos anteriores sobre criatividade se voltaram para o pensamento divergente, que é a habilidade de apresentar novas soluções para problemas abertos e com múltiplos aspectos. Indivíduos altamente criativos freqüentemente mostram mais pensamentos divergentes do que seus colegas menos criativos.

Os pesquisadores também descobriram que, no geral, os músicos têm índices de inteligência mais altos do que os não-músicos, reforçando as conclusões de estudos recentes que mostram que o treinamento musical intensivo está associado com elevados QIs.


Ver mais notícias sobre os temas:

Cérebro

Mente

Memória

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.