Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

21/08/2012

Mutação genética dá sensibilidade a bactérias, mas não a vírus

Redação do Diário da Saúde

Hipersensibilidade a vacina

A vacina contra tuberculose usa uma bactéria viva, mas enfraquecida, que normalmente não causa qualquer mal ao homem.

Contudo, algumas crianças apresentam uma forte sensibilidade à vacina, a ponto de desenvolverem doenças bacterianas graves depois de receberem a vacina.

Os cientistas não sabem exatamente por que isso acontece.

Alguns estudos identificaram várias mutações genéticas que indicam uma maior suscetibilidade a essa reação de hipersensibilidade, conhecida como suscetibilidade Mendeliana a doenças micobacterianas.

Suscetibilidade Mendeliana

Agora, Dusan Bogunovic e seus colegas da Universidade Rockefeller (EUA), encontraram mais uma importante mutação para essa lista.

Os pesquisadores analisaram o caso de dois adolescentes sem nenhum grau de parentesco - uma garota de 15 anos na Turquia, e um garoto de 12 anos no Irã - que apresentaram casos inexplicados da suscetibilidade Mendeliana.

Eles descobriram que uma mutação específica no gene ISG15 impede que os pacientes produzam quantidades suficientes da proteína interferon-gama, que ajuda a combater as infecções bacterianas.

Vírus e bactérias

A descoberta surpreendeu os estudiosos porque os estudos em animais indicavam que essa mutação só tornava os indivíduos suscetíveis a infecções virais, mas não bacterianas.

Ao contrário, segundo os pesquisadores, nos humanos o gene ISG15 pode ser necessário para requisitar a ação do inteferon-gama contra as infecções bacterianas, mas não virais.

A descoberta foi publicada na revista Science.


Ver mais notícias sobre os temas:

Genética

Vacinas

Infecções

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão