Nanotecnologia promete remédios por controle remoto

Nanotecnologia promete remédios por controle remoto
Os nanofios são feitos de polipirrol, um plástico condutor de eletricidade.
[Imagem: Richard Borgens/Purdue University]

Nanofios com remédio

A coisa parece estranha à primeira vista, mas essa estrutura com jeito de cadeia montanhosa é um novo dispositivo capaz de liberar medicamentos no corpo de forma controlada.

A estrutura é formada por nanofios - fios com diâmetro na faixa dos nanômetros (10-9 metro).

Esses nanofios respondem a um campo eletromagnético gerado externamente, liberando uma carga de medicamentos inseridos neles previamente.

Depois de receberem a carga de medicamentos, os nanofios são injetados no organismo por meio de uma seringa, e a dose de medicamento liberada pode ser controlada pelo médico usando um aparelho externo.

O processo de liberação do medicamento pode ser iniciado, interrompido e reiniciado à vontade, permitindo um controle preciso das doses.

Primeiros passos

O sistema foi testado com sucesso em animais de laboratório com lesão na medula espinhal.

"Esta ferramenta nos permite aplicar medicamentos conforme necessário diretamente no local do ferimento, o que pode ter largas aplicações médicas," disse o professor Richard Borgens, da Universidade Purdue (EUA).

A tecnologia ainda está em seus primeiros passos, mas os pesquisadores já apontam que ela seria útil em lesões na medula espinhal, ulcerações, tumores e fraturas ósseas profundas, evitando os efeitos colaterais dos tratamentos com esteroides ou quimioterapia.


Ver mais notícias sobre os temas:

Nanotecnologia

Tratamentos

Medicamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.