Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

19/02/2016

Narcisismo e autoestima: Quais são as diferenças?

Redação do Diário da Saúde
Narcisismo e autoestima: Quais são as diferenças?
Assim como entre os animais, os homens tendem a ser mais narcisistas que as mulheres[Imagem: Wikimedia/Pedro Maia]

Narcisismo

As pessoas narcisistas sentem-se superiores às outrss, mas não necessariamente estão satisfeitas consigo próprias.

Assim, apesar da opinião generalizada entre os psicólogos de que os narcisistas têm uma autoestima inflada, excessiva ou extremamente alta, os dados reais mostram que o narcisismo e a autoestima são fundamentalmente diferentes um do outro.

Isto foi demonstrado agora em um trabalho publicado na revista Current Directions in Psychological Science, envolvendo os pesquisadores Eddie Brummelman (Universidade de Amsterdã), Sander Thomaes (Universidade de Utrecht) e Constantine Sedikides (Universidade de Southampton).

Características do narcisismo

A pesquisa revela que os narcisistas têm pouca necessidade de relacionamentos cordiais e íntimos.

O seu objetivo principal é o de mostrar aos outros o quão superiores eles são, ansiando constantemente a admiração dos outros.

Quando os narcisistas recebem a admiração que desejam, eles se sentem orgulhosos e eufóricos. Mas, quando a admiração não vem, eles sentem vergonha e podem até responder com raiva e agressividade.

Características da autoestima

Pessoas com autoestima muito alta, por outro lado, estão satisfeitas consigo mesmas e não se sentem superiores aos outros.

Elas se veem como indivíduos valiosos, mas não mais valiosos do que os outros. Gostam de estabelecer relações íntimas e próximas com outras pessoas e não necessariamente querem ser admiradas.

Além disso, elas raramente se tornam agressivas ou reagem com raiva ao comportamento dos outros.

Diferenças entre narcisismo e autoestima

E o narcisismo e a autoestima não diferem só na sua natureza e nos comportamentos que eles geram.

Os dois comportamentos têm origens totalmente distintas na infância, apontam os autores, e se desenvolvem de forma diferente ao longo do tempo de vida.

"A diferenciação entre o narcisismo e a autoestima tem implicações importantes para os esforços de intervenção. Ao longo das últimas décadas, a juventude ocidental tornou-se cada vez mais narcisista. Portanto, é importante desenvolver intervenções que reduzam o narcisismo e aumentem a autoestima," concluiu o professor Brummelman.


Ver mais notícias sobre os temas:

Emoções

Relacionamentos

Felicidade

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão